19.2 C
São Paulo
quarta-feira, 29/05/2024

Auxílio deve ser de R$ 600,00

Data:

Compartilhe:

Até final do ano passado, o Auxílio Emergencial era de R$ 600,00.

online pharmacy buy xenical no prescription pharmacy

Bolsonaro suspendeu. Quando voltou a pagar, três meses depois, a média caiu pra R$ 200,00, e para menos gente.
Movimento sindical sempre reivindicou R$ 600,00. E assim deve continuar. Continuará? E por que meios?
SP 25/10/2021

Conteúdo Relacionado

CUSTEIO

Escreve o Diap em seu site: "Há dois projetos de lei em discussão no Senado, que procuram regulamentar a questão da assistencial. Ambos caminham na lógica antissindical, de vetar o financiamento da organização sindical, nos moldes da contrarreforma trabalhista - Lei 13.467/17". Vale recordar. Tínhamos o imposto sindical. Mas patrões, CUT e setores de umas outras Centrais lutaram pelo seu fim - e Michel Temer prazerosamente os atendeu. Agora vamos reclamar do quê? SP - 25/janeiro/2024

Defender ou fortalecer?

No Card alusivo à manifestação das Centrais Sindical, dia 22/5, o texto fala “todos EM DEFESA da Pauta da Classe Trabalhadora”. Bem, só de defende o que está sob ataque ou na iminência de. Não é o caso. Portanto, a palavra de ordem deveria ser FORTALECER A PAUTA e não defender. SP 20/maio/2024

TODO APOIO AO SUL

Sindicalismo, partidos, igrejas, cidadãos. É hora de ajudar os flagelados do Rio Grande do Sul. Vale dizer, por ser óbvio, que a imensa maioria...

A tal reinvenção

O ato do 1º de Maio é um fracasso das cúpulas sindicais, fechadas em torno de si mesmas. Portanto, é furada a proposta de Paulinho...

A taxa negocial, uma espécie de roda quadrada, tem chance zero de ser aprovada no Congresso direitista. E como o sindicalismo vai sobreviver? Pergunte aos que demonizaram o imposto sindical e até fizeram campanha de mídia contra uma taxa modesta e limpa. Como dizem os patrícios: o problema é que as consequências vêm depois. Mais chances de prosperar tem o projeto do outro Marinho, o bolsonarista. SP - 10/4/2024