Joe Biden vai ao Michigan em apoio à greve dos metalúrgicos

0
109
Em campanha pela reeleição, democrata visitou piquete em Michigan nesta terça

O presidente Democrata dos Estados Unidos deslocou-se ao Estado do Michigan, terça (26), para onde foi levar apoio à greve de metalúrgicos. Ele se juntou a um piquete e fez uso do megafone.

Logo no início do movimento, Biden já havia pedido às empresas aumentar ao salários dos empregados.

Os trabalhadores reivindicam, entre outros itens, aumento de 46%, jornada menor e melhores condições de trabalho.

Segundo dirigentes do UAW (Sindicato local) – United Auto Workers – , “tem muita gente trabalhando 12 horas, sete dias por semana”.

Mesmo sem colocar o governo nas negociações capital-trabalho, o presidente dos EUA reafirmou: “Não foi Wall Street quem construiu nossa Nação. Os Estados Unidos foram construídos pela classe média. E devemos isso aos trabalhadores e Sindicatos”.

A paralisação, que entra no 13º dia, reúne funcionários da Stelantis (ex-Chrysler), Ford e GM.

Reconhecimento – Na fala aos grevistas, Joe Biden declarou: “Vocês, da UAW, salvaram a indústria automotiva em 2008”. Ele recomendou aos grevistas continuar com o movimento. E completou: “Vocês merecem aumentos significativos de salário e outros benefícios. Vamos recuperar o que perdemos”.

Futuro – Michigan pode ser um dos estados-chave para a vitória na corrida eleitoral de 2024, na qual Biden é um dos principais candidatos.

No fundo, Democratas e Republicamos tentam se qualificar como porta-vozes da bandeira por indústria forte naquele país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui