Químicos debatem o papel do sindicalismo frente à pandemia

0
394
Encontro virtual reuniu cerca de 50 lideranças dos quimicos da Força

A Fequimfar (Federação dos Químicos e Farmacêuticos do Estado de SP) realizou o 1º Encontro Virtual do Departamento de Saúde do Trabalhador. A atividade teve apoio do Diesat. 

Com o tema “o papel do movimento sindical na precaução e prevenção da saúde dos trabalhadores frente à Covid-19”, o encontrou reuniu mais de 50 lideranças dos químicos da Força Sindical.

Sérgio Luiz Leite, o Serginho, presidente da Fequimfar e 1º secretário da Força, destacou a atual conjuntura e criticou os ataques feitos pelo governo nos direitos trabalhistas e na flexibilização de normas em saúde e segurança.

“É necessário pensar numa ação sindical pró-ativa, com diversas frentes, em defesa da vida e na proteção dos trabalhadores”, ele afirma.

Além de um amplo debate, o evento teve palestra do Carlos Aparício Clemente, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e coordenador do Espaço da Cidadania.

O dirigente traçou um panorama de como Brasil se organizou na pandemia e frisou que o movimento sindical não pode perder sua narrativa na proteção da classe trabalhadora.

Segundo  João Scaboli, diretor de Saúde do Trabalhador da Federação, o objetivo é dar continuidade na implantação dos departamentos de saúde nos Sindicatos filiados, ampliando a ação sindical na base. “Também vamos trabalhar na construção de um banco de dados, para que cada Sindicato possa ter informações e ocupar o seu espaço na luta pela prevenção e pela vida do trabalhador”, destacou.