Dia Internacional da Mulher – por Artur Bueno de Camargo

0
377

Olá mulheres de todo o planeta!

Na condição de presidente de uma confederação que representa uma categoria profissional composta por mais de 50% da mão de obra feminina nas indústrias de alimentação, como pai de quatro filhas e avô de duas netas, quero prestar uma singela homenagem a todas as mulheres do mundo.

Gostaria de pedir para que todos os seres humanos deste planeta disponibilizassem pelo menos dez minutos durante este dia 8 de março, ou durante este mês, onde muitos eventos em homenagem às mulheres serão realizados, e fizessem uma profunda reflexão sobre o que cada um de nós está realizando na prática para combater as injustiças e violências contra as mulheres.

E de posse do resultado desta reflexão, todas as organizações iniciem a partir do mês de abril uma ampla discussão para elaborar ações unificadas mundialmente, capaz de alcançar o respeito pela mulher, e que este mês de março seja a semente da luta universal pelo fim da violência contra a mulher.

Eu não tenho dúvida de que a maioria absoluta dos homens de toda a sociedade sente vergonha quando reportagens anunciam que uma mulher foi violentada ou assassinada pelo namorado, marido ou “ex” porque este não aceitou a separação. Como se a mulher fosse uma propriedade particular dele.

A desigualdade de oportunidade, valorização na profissão, remuneração e direitos na prática, bem como a falta de punição severa aos assediadores são violências que todos os dias as mulheres sofrem.

Estou convicto de que ao combatermos todos os tipos de violência contra as mulheres estaremos valorizando a vida, mesmo porque, independente de crença de cada pessoa, ninguém pode negar que é a mulher que, com todos os sintomas e dificuldades, gesta e dá a luz à vida.

O depoimento do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a favor da organização sindical, e as mulheres na linha de frente, protestando contra o golpe militar em Rangoon, em Mianmar, mesmo depois de 54 assassinatos pela força armada, pode servir de inspiração para a unificação da luta universal pelos direitos das mulheres.

Parabéns a todas às mulheres do mundo, e a nossa homenagem às mulheres que, de alguma forma, lutaram e outras que covardemente foram violentadas, agredidas ou assassinadas. Nossos sentimentos, reconhecimento e respeito.
Mulheres e homens que respeitam todas as diversidades, a natureza, a ciência e a vida, vamos nos unir para construirmos juntos um mundo solidário e com justiça social.

As mulheres merecem mais do que as homenagens dos homens, merecem a luta solidária pelo respeito e valorização delas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui