23.8 C
São Paulo
terça-feira, 18/06/2024

Engenheiros celebram 88 anos com firme disposição de luta

Data:

Compartilhe:

Neste dia 21 de setembro, o Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP) comemora sua longa trajetória de trabalho, reafirmando o compromisso com o futuro. Lançamento do Núcleo da Mulher Engenheira marca a data.

O Sindicato dos Engenheiros chega nesta quarta-feira (21/9) aos seus 88 anos de existência com uma história da qual muito podemos nos orgulhar. São décadas de trabalho em defesa dos profissionais, da engenharia nacional e de um modelo de desenvolvimento que garanta bem-estar à população, preservação ambiental e soberania ao Brasil.

Essa trajetória, feita de conquistas e de muitos desafios, vem sendo construída cotidianamente com a perspectiva de assegurar uma entidade cada vez mais forte e representativa, enfrentando os inúmeros obstáculos que se interpõem a essa meta. Apesar das dificuldades, o SEESP vem encontrando formas de exercer com firmeza seu papel essencial de representar a categoria no Estado de São Paulo, trabalhar por seus associados e contribuir com o debate dos rumos do País.

Fundamental para tanto é a mobilização e coesão dos 300 mil engenheiros em todo o Estado – atuantes nos mais diversos segmentos, nos setores público e privado, como empregados ou autônomos e pequenos empresários –, o compromisso e o empenho da nossa diretoria, além do trabalho competente de colaboradores e funcionários da entidade.

Esse conjunto compõe a fórmula bem-sucedida do SEESP e será responsável pela continuidade de suas lutas, sempre honrando o passado e o legado dos que vieram antes, mas também com os olhos postos no futuro e no que precisa ser realizado.

Nesse contexto, a comemoração desse aniversário se dá com uma iniciativa que marcará a história da entidade: o lançamento do Núcleo da Mulher Engenheira (NME). Essa nova trincheira contribuirá decisivamente para que o SEESP atue numa agenda já crucial há muito tempo, a busca de igualdade de gênero na profissão e na sociedade em geral, o que é imprescindível para que se alcance justiça e inclusão de todos os cidadãos.

Além de atuar para empoderar as profissionais, o NME buscará meios para colaborar com a ampliação do contingente feminino na profissão, hoje ainda majoritariamente masculina. Segundo dados do Sistema Confea/Crea e Mútua, há mais de 1 milhão de registros no País, dos quais apenas cerca de 200 mil são de mulheres, contra 850 mil de homens. No Estado de São Paulo, são cerca de 50 mil engenheiras num universo total de mais de 320 mil.

Assim, é com alegria, otimismo e confiança num futuro melhor que o SEESP festeja esses seus 88 anos de vida, renovando como sempre seu compromisso com a categoria e o Brasil. Aos engenheiros paulistas, nosso convite para que estejam sempre e cada vez mais próximos do seu sindicato. Sigamos juntos!

Clique aqui e leia mais artigos de Murilo Pinheiro.

Acesse – www.seesp.org.br

Murilo Pinheiro
Murilo Pinheiro
Murilo Pinheiro é presidente do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo (Seesp) e da Federação Nacional da categoria (FNE)

Conteúdo Relacionado

A engenharia e a cidade em debate

Tradicional ciclo de encontros com postulantes a cargos no Executivo municipal teve início nesta segunda-feira (17/6). Atividade promovida pelo SEESP e aberta ao público...

Cadê os sindicatos? – Paulo Henrique Viana, Paulão

Na condição de dirigente sindical e de alguém que acompanha a conjuntura política brasileira reconheço estarmos atravessando grandes dificuldades. Projetos dos mais diversos em...

A pauta insana do bolsonarismo inviabiliza o Brasil – Marcos Verlaine

Nestas últimas 4 semanas, o Brasil foi sacudido por notícias e fatos originários do Congresso Nacional, em particular, produzidos pelos parlamentares bolsonaristas. É a...

Manipulação, truculência e populismo: táticas de sobrevivência da extrema-direita – Antônio Augusto De Queiroz

A extrema-direita brasileira, para sobreviver politicamente, precisa de álibi que disfarce a verdadeira agenda e os interesses que representa. Esse álibi é construído mediante...

Violência e morte no ventre legislativo – Violência e morte no ventre legislativo

O Projeto de Lei (PL) 1904/2024 propõe que o Código Penal brasileiro seja alterado para aplicar a pena de homicídio em caso de aborto,...