Forme a sua chapa – Josinaldo Cabeça

0
172
emprego
Josinaldo José de Barros (Cabeça), presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região

A chapa completa nestas eleições terá deputado estadual, federal, senador, governador de Estado e presidente da República. Ou seja, nós apertaremos várias vezes o botão “confirme”.

Até agora, toda pesquisa mostra que a definição pra Presidente está mais consolidada, que o eleitor já começa a se definir pelos governadores, mas é grande a indefinição aos cargos legislativos.

Precisamos, portanto, pensar na chapa completa, do estadual ao presidente da República. Não é fácil o eleitor compor essa chapa. Mas recomendo que comecemos a pensar nos nomes, sejam eles do mesmo partido ou não. O sistema brasileiro permite que o eleitor vote em candidatos de partidos diversos para os diferentes cargos.

Não viria aqui sugerir em quem você deve votar. Mas gostaria de apontar alguns itens que podem ajudar nas suas opções.

OS QUE BUSCAM REELEIÇÃO – Verificar como trataram os direitos trabalhistas, aposentados e a saúde pública. Esses políticos votaram a favor da reforma trabalhista? Apoiaram a reforma da Previdência? Votaram pelas terceirizações? Lutaram pela vacinação contra a Covid? Apoiaram o arrocho no salário mínimo feito pelo Bolsonaro? Apoiaram o congelamento dos investimentos em saúde e educação? Se beneficiaram com o Orçamento secreto?

OS QUE QUEREM SE ELEGER – Que posição eles têm em relação à saúde pública, à vacinação e ao SUS? Eles aprovam a reforma da Previdência? Esses candidatos são a favor das terceirizações, reforma trabalhista e da precarização do trabalho? Eles defendem a política de valorização do salário mínimo?

A resposta a essas perguntas ajudará a separar joio do trigo. Ou seja, a resposta indicará se os candidatos estão do lado dos direitos ou se eles são a favor da flexibilização trabalhista e do arrocho na renda.

As pesquisas sobre os cargos ao Legislativo mostram outras duas coisas: 1) Quase ninguém se lembra em quem votou pra estadual, federal e senador na última eleição; 2) Muitos que se lembram dizem estar arrependidos da escolha.

Eu também já votei errado, não nego. Mas com o tempo fui apreendendo a observar melhor os candidatos e a fazer comparações das biografias e propostas. Também busquei informações em fontes seguras – o Diap, o Dieese, o Congresso em Foco, os sites do Senado e da Câmara, além de outros veículos sérios.

DEMOCRACIA – Todos os itens expostos são importantes. Mas tem um que é absolutamente fundamental: conhecer o real compromisso do candidato com a democracia. Peço: se você perceber que o discurso por democracia é só da boca pra fora, fuja desse candidato.

A democracia é o paraíso dos regimes políticos? Não é. Mas é o único que não persegue, não reprime e não exila quem pensa diferente. E mais: é o regime que a pressão da sociedade pode aperfeiçoar e melhorar.

Portanto, monte sua chapa. Uma chapa democrática!

Clique aqui e leia mais artigos de Josinaldo Barros (Cabeça).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui