17.2 C
São Paulo
sexta-feira, 14/06/2024

Funcionários dos Correios aprovam Estado de greve em SP

Data:

Compartilhe:

Os trabalhadores dos Correios de São Paulo rejeitaram a proposta patronal para o acordo coletivo de 2023/2024. Assembleia quinta (24) aprovou estado de greve.

A proposta da empresa é reajuste salarial de 3,18%, o equivalente a 90% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Além do reajuste acima da inflação, a categoria reivindica plano de saúde acessível e abertura de concurso público.

Segundo Elias Cesário, o Diviza, presidente do Sindicato da categoria em SP (Sintect-SP), a presença massiva dos trabalhadores mostra a disposição de luta da categoria. Ele afirma: “Se a proposta não melhorar, o Correio vai parar”.

Assembleias – Serão realizadas assembleias dos trabalhadores dos Correios estão em todo o País, sob o comando da Findect (Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores dos Correios) e dos Sindicatos filiados.

Terça (22), os trabalhadores do Rio de Janeiro também rejeitaram a proposta da empresa e decretaram estado de greve.

Diviza explica: “A mobilização continua. Até a próxima assembleia, a empresa terá tempo suficiente para retomar as negociações com uma proposta que atenda às necessidades da categoria.”

MAIS – Site do Sintect-SP, Sintect-RJ e da Findect.

Conteúdo Relacionado

Trabalhadores da Eletrobras deflagram greve por tempo indeterminado

80% do quadro adere à paralisação e dá remédio amargo aos patrões que não quiseram negociarOs trabalhadores do grupo Eletrobras estão de braços cruzados...

Bancários querem aumento real de 5%

Avança a campanha salarial do ramo financeiro ligado à Contraf-CUT. Um ponto alto foi a 26ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, encerrada...

“É o meu maior prêmio”, diz Ricardo Kotscho

Sexta, 7, no Dia da Liberdade de Imprensa, o jornalista Ricardo Kotscho recebeu o troféu Audálio Dantas, na Câmara Municipal de São Paulo. A...

Sinpro realiza encontro das Católicas

Aconteceu entre 7 e 8 de junho o Encontro Nacional de Professores e Estudantes das Universidades Católicas. Evento foi organizado pelo Sinpro Campinas, em...

Adriana Marcolino assume a direção-técnica

Fundado em 1955, o Dieese vive uma situação inédita, com duas mulheres no comando principal da entidade. Na presidência, a sindicalista Maria Aparecida Faria,...