15.1 C
São Paulo
sábado, 13/07/2024

Governo estuda cortar jornadas e salários de servidores públicos

Data:

Compartilhe:

Secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida defendeu o congelamento de salários de servidores públicos durante a crise do novo coronavírus.

A Medida Provisória 936, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, já previa o corte de jornadas e salários dos trabalhadores da iniciativa privada. Agora, a conta vai para cima dos funcionários públicos também.

Sachsida utilizou como base a folha de pagamentos de pessoal, que representa o terceiro maior gasto do governo, depois das despesas com juros da dívida e Previdência. Além disso, afirmou que o serviço público tem salários elevados de entrada nas carreiras.

Esses salários de entrada, inclusive, são um dos tópicos da tão falada reforma administrativa do governo, que está em discussão desde 2019. Essa reforma visa diminuir os salários, além de fazer corte no número de carreiras e acabar com a estabilidade.

Por enquanto, a medida não irá afetar os servidores públicos, já que diversos parlamentares rejeitam a proposta, que pode gerar desgaste político em ano eleitoral.

Fonte: Folha de S. Paulo.

Conteúdo Relacionado

Consultor vê País normalizado e Lula mais forte

O ambiente nacional está mais calmo. A economia vai bem. As relações entre Executivo e Legislativo avançaram. E as condições para o diálogo e...

Sindicato e UGT apoiam luta nos EUA

O Sindicato dos Comerciários de São Paulo (filiado à UGT) foi representado pela diretora Maria das Graças da Silva Reis nos atos da Campanha...

Futebol Metalúrgico faz final domingo

Termina dia 14, domingo, o 27º Campeonato de Futebol dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região (Grande SP). Competição já teve 57 partidas, com 195...

Foi forte o Dia da Luta Operária

Teve grande participação sindical e popular a edição 2024 do Dia da Luta Operária, em 9 de julho. Mesmo com frio intenso e chuva,...

Mercado é 0,5% da população, diz economista

Nas últimas semanas, a palavra mercado foi uma das mais utilizadas na mídia, principalmente pelos comentaristas de economia.O viés ideológico dessa cobertura empodera o...