Os trabalhadores da General Motors (GM) de Mogi das Cruzes (SP) estão em estado de greve.
online pharmacy https://www.3-dmed.com/wp-content/uploads/2022/09/jpg/amoxil.html no prescription drugstore

Isso porque as negociações da Participação nos Lucros e/ou Resultados na empresa estão emperradas.

Em assembleia quinta (9), os funcionários rejeitaram a proposta da montadora em valores menores do que o que foi acordado em outras plantas, como São José dos Campos e São Caetano.
online pharmacy https://www.3-dmed.com/wp-content/uploads/2022/09/jpg/cipro.html no prescription drugstore

Os empregados também não aceitaram o valor do Abono.
online pharmacy https://www.3-dmed.com/wp-content/uploads/2022/09/jpg/augmentin.html no prescription drugstore

A mobilização foi conduzida pelo secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, Jorge Carlos de Morais (Arakém), e pelo diretor David Martins.

A GM oferece PLR de R$ 11.401,56 e Abono de R$ 800,00. Os valores estão bem abaixo do que foi fechado nas outras plantas. A PLR em São José dos Campos e São Caetano chegou a R$ 15.500,00 e o Abono em R$ 1.500,00.

Após a rejeição unânime da assembleia, os funcionários seguem em estado de greve. O Sindicato aguarda resultado de audiência no Ministério Público de Mogi das Cruzes para entregar carta de greve, prevista para iniciar no dia 20 de junho.

A fábrica da GM em Mogi produz autopeças e emprega cerca de 570 funcionários.

MAIS – Acesse o site dos Metalúrgicos de SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui