21.7 C
São Paulo
sexta-feira, 19/04/2024

Metalúrgicos de São José rejeitam redução de direitos

Data:

Compartilhe:

Assembleia geral, realizada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, sábado (26), reafirmou o compromisso da categoria em seguir na luta em defesa dos direitos. Durante o encontro, as propostas de cinco grupos patronais foram rejeitadas pelos trabalhadores. A data-base é 1º de setembro.

Na assembleia, os metalúrgicos rejeitaram as propostas dos setores aeronáutico, de autopeças, de eletroeletrônicos, de trefilação e laminação de metais não ferrosos e de máquinas.

Segundo o Sindicato, os patronais querem retirar da Convenção Coletiva a cláusula que garante estabilidade até a aposentadoria para trabalhadores que se acidentarem ou adquirirem doença em razão das tarefas desenvolvidas nas fábricas. “Se essa cláusula for derrubada, centenas poderão ser demitidos”, alerta a entidade, em Nota.

Reajuste – Além do impasse na renovação da Convenção pelas cláusulas sociais, as econômicas também estão comprometidas. Um exemplo é a Embraer, que se recusa a atender a reivindicação de R$ 800,00 em vale-compras para os trabalhadores. A empresa quer pagar apenas R$ 300,00 para quem recebe até R$ 7.500,00 por mês.

“Tivemos três meses de negociações, mas a intransigência patronal impede qualquer avanço. A rejeição das propostas absurdas apresentadas por esses setores deixa o recado: não vamos aceitar redução de direitos”, afirma o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.

Propostas – Confira as propostas rejeitadas pelos metalúrgicos de São José.

Embraer

Reajuste salarial de 8,83% (INPC).
Estabilidade de 21 meses para vítima de doença ocupacional; 60 meses para acidente do trabalho.
Vale-compra de R$ 300 para quem recebe até R$ 7.500.
Outras fábricas do setor aeronáutico
(Aernnova, Alestis, Sonaca e Latecoere*)

Reajuste salarial de 8,83% (INPC).
Estabilidade de 21 meses para vítimas de doença ocupacional; 60 meses para acidente do trabalho.
Vale-alimentação de R$ 200 para quem recebe até R$ 4.700 (*exceto Latecoere, que já tem vale de R$ 580).
Eletroeletrônicos e máquinas

No primeiro ano da convenção, estabilidade de 21 meses para vítima de doença ocupacional; 60 meses para vítima de acidente.
No segundo ano da convenção, 48 meses para vítima de acidentes e 21 meses para vítima de doença ocupacional (não protege o período sem convenção coletiva).
Não há proposta de reajuste salarial.
Autopeças

Estabilidade de 48 meses para doenças ocupacionais, com lesões adquiridas a partir de 2017 (não protege o período sem convenção coletiva).
Não há proposta de reajuste salarial.
Trefilação e laminação de metais não ferrosos

Estabilidade de 48 meses para vítima de doença ocupacional para novos contratados. Os atuais permanecem com o direito até a aposentadoria.
Não há proposta de reajuste salarial.
Outras votações

Além de rejeitar as propostas patronais para a Campanha Salarial, a assembleia geral aprovou os seguintes pontos:

Moção em repúdio à General Motors pela demissão arbitrária do dirigente sindical Luiz Carlos Prates, o Mancha.
Moção de repúdio à Aernnova pela prática de assédio moral coletivo aos trabalhadores.
Solidariedade e apoio à greve dos metalúrgicos da Avibras, que estão desde julho sem receber salário.

MAIS – Acesse o site do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos.

Conteúdo Relacionado

Escola do Sinpro SP promove novos cursos

A Escola de Professores do Sinpro SP está com vagas abertas para dois novos cursos neste mês de abril. A programação é voltada para...

Portuários fazem paralisação em 14 portos do país

Trabalhadores portuários de diversas regiões do País fizeram uma paralisação de seis horas na manhã de quinta-feira, 18. A ação abrangeu 14 dos 32...

Sindicalismo mantém ganhos reais elevados

Segue alto o índice dos aumentos reais nas negociações coletivas. A avaliação é do Dieese, que publica o boletim mensal "De Olho nas Negociações". O...

Metalúrgicos de Guarulhos vão inaugurar trilha no Clube de Campo

O Clube de Campo do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região é a maior e mais completa área de lazer da cidade. E...

Frentistas do Rio conquistam aumento de 7,3%

Avanços para os 11 mil trabalhadores em postos de combustíveis do Município do Rio de Janeiro. A Comissão de Negociação, que representa os empregados,...