NOTA DA FEDERAÇÃO/FENEPOSPETRO

0
81

Repudiamos a violência contra trabalhadores e pedimos que toda agressão seja denunciada!

Violência física, psicológica e assédio contra trabalhadores, lamentavelmente, têm sido frequentes em postos de combustíveis, em todo o País.

O Estado do Paraná foi palco de dois episódios – um deles, há poucas semanas, quando um trabalhador sofreu xingamentos e racismo por parte de um cliente.

A vítima, agora, é Guadalupe Monithle Bahs de Morais, funcionária do turno da noite do Posto Tio Ari, bairro Guaraituba, Colombo, Grande Curitiba. Ela foi agredida física e verbalmente por um cliente, acompanhado de mais três homens.

O Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral acolhe a trabalhadora e toma providências.

Uma primeira vitória foi garantir, junto ao empregador, que a companheira não trabalhe mais à noite, por razões de segurança. Guadalupe é empregada local há quatro anos.

Ao ensejo, saudamos o Sindicato pela assistência psicológica e jurídica à trabalhadora, bem como externamos nosso apoio ao presidente Lairson Sena e a toda a diretoria da entidade. Apoiamos também a entidade pela audiência pública na Câmara Municipal de Curitiba dia 29 de novembro, a fim de debater violência e assédio moral contra a categoria nos postos de combustíveis.

Agradecemos as manifestações de apoio à categoria recebidas de várias autoridades.

Lembramos, ainda, que em outubro, os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e dos Estados Unidos, Joe Biden, assinaram Protocolo conjunto pelo Trabalho Decente. Essa luta, portanto, é nossa, mas também mundial.

Aos empregadores, lembramos que lhes cabe zelar pela saúde e integridade de seus empregados, sob as penas da lei.

Atenciosamente,
Eusébio Luís Pinto Neto, presidente
São Paulo, 7 de novembro de 2023.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui