Nota do Diesat propõe reflexão sobre falta de investimentos em saúde

0
369
Nildo é vice-presidente do Diesat e diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos
Em alusão ao Dia Mundial da Saúde, celebrado terça (7), o Diesat – Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho – lançou a Nota Técnica “A determinação social da saúde da população brasileira”.
O documento propõe uma reflexão sobre as consequências da adoção da política neoliberal e analisa o atual momento vivenciado pelo País com a pandemia do coronavírus, a falta de equipamentos de proteção, a desproteção à população mais pobre e as consequências da falta de investimentos no tripé social Saúde, Educação e Previdência Social.
Elenildo Queiroz Santos (Nildo), vice-presidente do Diesat e dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região, explica que o Dia Mundial deve levar a sociedade a uma reflexão sobre a situação da Saúde Pública brasileira. O dirigente afirma que a política de governo adotada atualmente, com o corte de investimentos em ciência e pesquisa, tem levado o País ao caos. “Principalmente nesse momento de colapso na saúde devido à falta de investimentos, temos que refletir sobre a importância de fortalecer o SUS”.
Valorização – Para exemplificar, Nildo cita a Emenda Constitucional 95, aprovada em 2016, que congelou despesas primárias em setores fundamentais como educação e saúde. “Temos um governo que prioriza o capital e sangra os trabalhadores. Espero que depois deste Dia Mundial da Saúde, além de aplaudir os profissionais da saúde, a sociedade passe a valorizar os servidores públicos do setor e os serviços por eles prestados”.
Mais – Clique aqui e acesse a Nota Técnica na íntegra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui