Marcado para 25 de novembro o 5º Congresso Nacional da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST). O evento levará o nome de “José Calixto Ramos”, seu fundador e presidente até fevereiro deste ano, quando faleceu. O evento será quase que 100% online, a fim de poupar custos com deslocamento, hospedagem e outros.

A Central, que deverá ser identificada sem o “Nova”, uma vez que já completou 16 anos, passará a ser presidida por Oswaldo Augusto de Barros, professor, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Educação e Cultura – CNTEEC – e coordenador do Fórum Sindical dos Trabalhadores.

Democracia – A Central, organizada em âmbito nacional, tem perfil legalista e em sintonia com a Constituição, inclusive quanto à representação por categoria profissional, unicidade e defesa do custeio para as entidades de classe.

Eleição – O processo eleitoral estava programado para ser realizado em 17 de junho deste ano, mas foi adiado para novembro após reunião do Conselho Deliberativo em março. Apesar desse adiamento, a eleição da entidade seguiu respeitando o quadriênio estabelecido no estatuto.

Chapa – A chapa única concorrente ao pleito da Central foi constituída após consenso das Confederações filiadas. O centro da atuação será na defesa da proteção social do trabalho em todas as suas dimensões, do serviço público de qualidade, na defesa da unicidade e do custeio sindical.

MAIS – Acesse o site da Nova Central (NCST).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui