17.2 C
São Paulo
sexta-feira, 14/06/2024

Planejamento x Realidade – professor Oswaldo

Data:

Compartilhe:

Não é de hoje que assistimos ao desgoverno social que está ocorrendo, por atitudes transversais do senhor Ministro Guedes, acatadas sem questionamentos pelo Presidente, e que nunca chegam ao objetivo comum. O planejamento é o resultado da experiência profissional vivida e, ao que tudo indica, estamos assistindo à derrocada de uma política econômica que visou, a todo custo, condenar o trabalho e principalmente o trabalhador como gasto e não investimento.

As grandes Nações, que valorizam a mão de obra profissional, têm como impulsionar sua economia com o próprio mercado interno, devido ao poder aquisitivo das populações.

É o trabalhador por meio de seu suor que faz a economia girar e o país crescer.

Ao transformar a vida nacional em um autêntico ataque ao Mundo do Trabalho, criaram dificuldade pra “roda” da economia girar e mostrar os resultados, que, no discurso, pareciam fáceis de acontecer, mas na prática mostrou outra realidade.

A tal Reforma Trabalhista que ia gerar empregos só trouxe desemprego crescente, subemprego como forma de indicar aumento do número de vagas, contratações estapafúrdias, que dão expectativa de crescimento, porém, mal geram a sobrevivência o que, convenhamos, é muito pouco.

O último ataque nesse sentido foi a MP 1.045/21, que nasceu pra dar continuidade ao Auxílio Emergencial, mas, ao receber inúmeros “jabutis”, quando da sua apreciação na Câmara dos Deputados, só precarizaria as relações Capital-Trabalho.

O que eles não imaginavam é que o diálogo aberto, honesto, sincero, real, entre os senhores Senadores e Senadoras e o Movimento Sindical, ao demonstrar a realidade dos fatos, pusesse por terra um planejamento que seria fatal para as famílias brasileiras e a Economia de forma geral.

Na realidade, e sem qualquer planejamento, o que acabamos por assistir foi o fortalecimento do Estado Democrático de Direito, ao tornar letra morta uma “arquitetura” visando ao prejuízo da Classe Trabalhadora e consequentemente da própria Economia nacional.

Necessário é planejar dentro da realidade para conquistar o nosso crescimento enquanto País.

Professor Oswaldo Augusto de Barros
Coordenador do FSTCNTEECFEPAAE

Acesse – https://fstsindical.com.br/novo/

Clique aqui e leia mais opiniões do professor Oswaldo

Conteúdo Relacionado

Comportamento desejável – João Guilherme Vargas Netto

Depois da derrota maiúscula que o movimento sindical teve com a aprovação na CCJ do Senado do jabuti de Rogério Marinho (que praticamente inviabiliza...

O capital quer Sindicatos sem dinheiro e trabalho infantil – Marcos Verlaine

Se depender dos patrões, do chamado mercado e do capital, os sindicatos no Brasil serão asfixiados financeiramente e morrerão à míngua. Isto de 1...

A privatização no Brasil – Paulo Henrique Viana

Os pontos negativos da privatização no Brasil Um dos principais argumentos contra a privatização é a questão da acessibilidade. Quando serviços públicos essenciais, como energia,...

Ação sindical em defesa dos engenheiros – Murilo Pinheiro

Campanhas salariais 2024, que abrangem mais de 100 mil profissionais, seguem a todo vapor. Mobilização e participação efetiva da categoria é essencial para reforçar...

Defendemos a criação de um programa emergencial robusto – Nilton Neco

Nesta quinta-feira (06) o Governo Federal anunciou a medida provisória que concede dois salários mínimos para os trabalhadores afetados pelas enchentes, se mostrando mais...