O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) participou da cerimônia de posse dos novos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, Arthur Lira (PP) e Rodrigo Pacheco (DEM). Antes do início da sessão, Bolsonaro entregou uma lista com os 30 projetos que o governo federal considera como prioritários.

A lista é longa. Dentre as propostas, estão pautas econômicas e ultraneoliberais. Um dos itens é a PEC Emergencial, com mecanismos de “controle de despesas públicas” para União, estados e municípios. Além disso, o governo reivindica autonomia do Banco Central e privatização de empresas públicas. Reformas administrativa e tributária também são prioridade.

Armas – Bolsonaro quer flexibilizar as regras que regulam compra, porte e posse de armas de fogo. Dentro dessas propostas, está a autorização para o porte a todos os guardas municipais do País. Hoje, é restrito apenas a agentes municipais de capitais ou de cidades com mais de 500 mil habitantes.

Mentiras – Ao participar da cerimônia, o presidente da República leu lista de realizações que atribui ao seu governo. Muitas, não foram mérito ou iniciativas suas. Por exemplo o Auxílio Emergencial, que ele disse ser de sua autoria. Vale destacar que foi graças à pressão do movimento sindical que o benefício foi aprovado no Congresso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui