18.4 C
São Paulo
terça-feira, 23/07/2024

1º de Maio – João Guilherme Vargas Neto

Data:

Compartilhe:

As comemorações do 1º de Maio – Dia do Trabalhador ou Dia do Trabalho – são as únicas com abrangência mundial (exceto nos Estados Unidos) como nos tem lembrado José Luiz del Roio (saúde! saúde!).

Aqui no Brasil há uma tradição mais que secular e nos últimos anos o 1º de Maio tem sido comemorado com a organização de manifestações do movimento sindical, unitárias ou não, reivindicatórias ou festivas, todas tendo como eixo a pauta dos trabalhadores e das trabalhadoras.

Basta que lembremos as multidões que compareceram ao Campo de Bagatelle nos eventos promovidos pela Força Sindical em anos sucessivos.

Neste ano de 2024 em que o 1º de Maio cairá numa quarta-feira, o movimento sindical, suas direções e seus ativistas devem começar desde agora a se preocupar com a organização dessas comemorações que exigem discussões prévias para garantir a unidade e elaborar uma pauta, com planejamento efetivo levando-se em conta as dificuldades financeiras por que passa o movimento sindical.

Sugiro que, ao invés de um ato único, que tradicionalmente ocorre em São Paulo, sejam organizados também vários atos regionais e estaduais com o mesmo empenho unitário e estruturados a partir de uma única pauta. Sem subestimar a grandiosidade do ato paulista (que merece ser alcançada), a descentralização seria um esforço orgânico para aquilo que tenho chamado de “subida às bases” e enraizamento das comemorações na vivência local do movimento.

A conjuntura econômica, social e política favorável garante essa possibilidade e pode ser mais bem aproveitada com esse modelo descentralizado, unitário e mais próximo do dia a dia dos trabalhadores e das trabalhadoras.

João Guilherme Vargas Neto. Consultor de diversas entidades sindicais.

Conteúdo Relacionado

Privatização da Sabesp: irregularidades e mau negócio para São Paulo – Murilo Pinheiro

Mercado celebra hoje na Bolsa de Valores ganhos bilionários à custa do patrimônio estadual e da saúde pública. Com a liquidação da venda de ações...

Trabalhadores da Saúde: Uma Realidade Além da Diversão – Jefferson Caproni

Como presidente do Sindicato da Saúde de São Paulo (SinSaúdeSP), gostaria de compartilhar minha visão sobre a realidade dos trabalhadores da saúde em nosso...

Da conscientização à sindicalização – Eusébio Pinto Neto

O modelo neoliberal impôs transformações no mundo do trabalho e colocou sob jugo a classe operária. Com a transferência de investimentos do setor produtivo...

O tempo que conspira a favor de Bolsonaro – Lenio Luiz Streck

O tempo é o nome do ser, dizia Heidegger. Por isso sua obra maior pode ser lida como Tempo é Ser. Quando nos perguntamos...

BC: muito além da Selic – Paulo Kliass

Ao longo das últimas décadas, a atuação do BC (Banco Central) tem permanecido bastante tempo sob o holofote da imensa maioria da sociedade. Até...