19.1 C
São Paulo
segunda-feira, 24/06/2024

A viagem de Lula aos EUA – Por Josinaldo Barros (Cabeça)

Data:

Compartilhe:

O governo anterior isolou internacionalmente o Brasil. Pior, privilegiou relações com governantes e grupos de extrema direita que são claramente contra a democracia. Como os alucinados seguidores de Donald Trump.

Mais que isso. Incentivou a devastação ambiental e o garimpo ilegal em terras indígenas, num momento em que o mundo pede desenvolvimento sustentável. Ou seja, clama por crescer sem destruir a natureza.

Lula deu um cavalo de pau nessa política troglodita. Tanto assim que sua conversa com o presidente Joe Biden teve três eixos: 1) Defesa da democracia; 2) Combate à má distribuição de renda; 3) Preservação da natureza. Esses pontos foram formalizados em Carta conjunta Lula-Biden.

A verdade é que o ex-metalúrgico foi recebido na maior potência do planeta como um dos grandes estadistas da atualidade. Veja: enquanto ele se movia sob os holofotes do mundo, Bolsonaro seguia entocado na Flórida com meia dúzia de fanáticos.

A viagem de Lula aos Estados Unidos foi certa, na hora certa e ao país certo. Historicamente, os EUA são o principal parceiro comercial do Brasil e possuem interesse em fazer grandes investimentos no setor produtivo em nosso País. Sem falar na ajuda ao Fundo Amazônia.
online pharmacy https://chesapeakeadd.com/wp-content/themes/twentytwentythree/parts/html/aciphex.html no prescription drugstore

O Brasil tem tradição diplomática exemplar.
online pharmacy https://chesapeakeadd.com/wp-content/themes/twentytwentythree/parts/html/premarin.html no prescription drugstore

Nós nos relacionamos com todas as nações. Nós sempre praticamos a multilateralidade, mesmo na ditadura – basta dizer que o general Geisel foi o primeiro governante a reconhecer o novo governo revolucionário de Angola, em 1975.

Mas Lula não está só cuidando da questão internacional. Aqui, ele adota medidas importantes na economia, restaura políticas de inclusão social, socorre o povo yanomami, debate com empresários e trabalhadores, se reúne com catadores de papel, remodela o Minha Casa, Minha Vida e manda retomar obras paradas. Mais obras, mais empregos.

O sindicalismo apoia Lula e reconhece seu esforço. Mas nós temos a nossa pauta, aprovada na Conclat em abril passado. Destaco aqui três pontos: 1) Aumento real para o salário mínimo; 2) Redução do imposto de renda sobre o salário; 3) Reconstrução do Ministério do Trabalho. Nossa pauta é legítima. Seguiremos em busca de nossas reivindicações.

Juros – O movimento sindical, partidos progressistas e economistas desenvolvimentistas estão batendo nos juros altos – a Selic está a 13,75%, tornando o juro real brasileiro o mais alto do mundo. Não defendemos um cavalo de pau na política monetária, mas mudanças que tornem os juros mais baixos e barateiem o crédito pra pessoas físicas e setor produtivo.

Energia – As finanças sindicais foram sangradas por Temer e Bolsonaro. Ainda assim, nosso Sindicato está conseguindo instalar placas de energia solar em todos os nossos imóveis. Ou seja, energia limpa, preservação da natureza e mais qualidade de vida.
online pharmacy https://chesapeakeadd.com/wp-content/themes/twentytwentythree/parts/html/amitriptyline.html no prescription drugstore

Josinaldo José de Barros (Cabeça)
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região.
Diretoria Metalúrgicos em Ação

Email – josinaldo@metalurgico.org.br
Site – www.metalurgico.org.br
Facebook: /josinaldo.cabeca.1

Clique aqui e leia mais opiniões

Conteúdo Relacionado

Parabéns, metalúrgicos (as) e bancárias (os) – João Guilherme Vargas Netto 

Parabéns, metalúrgicos (as) e bancárias (os)Quero fazer meus os termos da indiscrição de Rubens Ricupero, trinta anos atrás e falar de coisas boas sem...

Os interesses por trás do debate sobre contas públicas e Previdência – Adilson Araújo

Está em curso no país uma ruidosa campanha unificada da direita e extrema direita alardeando a necessidade de um ajuste fiscal fundado numa nova...

Um legítimo filho da periferia – Rodrigo de Morais

Tenho muito orgulho de ter nascido e até hoje viver na periferia, lado a lado com o nosso povo, honesto e trabalhador, sempre de...

O Sindicato e a Organização Internacional do Trabalho – OIT – Milton de Araújo

a semana de 10 a 14 de junho, estive no evento da Organização Internacional do Trabalho – OIT, onde tive a oportunidade de me...

Dilemas da aposentadoria – Eduardo Annunciato Chicão

Na atualidade: Entrada na melhor idade ou pena de morte?A tão sonhada aposentadoria transformou-se num verdadeiro tormento para a maioria dos trabalhadores. Não deveria,...