23.4 C
São Paulo
sábado, 15/06/2024

Caem os aumentos reais

Data:

Compartilhe:

Caiu em relação aos meses anteriores o índice de aumentos reais nas negociações coletivas. Os dados constam do mais recente boletim do Dieese -“De olho nas negociações” – referente a 90 acordos coletivos firmados durante abril.

No mesmo mês, cresceu o número de acordos que repuseram a inflação acumuladas nas datas-bases (22,2%) e ficou em 1,1% o índice de negociações que não atingiram a reposição pelo INPC.

No primeiro trimestre deste ano os acordos superiores à inflação acumulada haviam atingido a marca dos 85%.

Em recente artigo, o consultor sindical João Guilherme Vargas Neto avaliava que os ganhos decorriam mais da conjuntura econômica positivo e menos de campanhas salariais fortes, com engajamento das categorias.

Economista – Amanhã, no boletim da Agência Sindical trará entrevista com Luiz Ribeiro, economista do Dieese, acerca da oscilação nos índices das negociações salariais.

Conteúdo Relacionado

Cesta básica sobe, mostra o Dieese

Pesquisa mensal do Dieese apura que em maio o valor do conjunto de alimentos básicos aumentou em 11 das 17 Capitais. A Pesquisa Nacional...

Sindicato de Niterói firma aditivo com avanços

Mais uma vitória para uma grande parcela de frentistas no Estado do Rio de Janeiro. Desta vez, de Araruama, Cachoeira de Macacu, Guapimirim, Iguaba...

Miguel da Força defende democracia e inclusão

Na quarta (12), Miguel Torres falou em nome do sindicalismo nacional e da classe trabalhadora na Conferência da Organização Internacional do Trabalho, em Genebra,...

CUT debate os impactos dos parques eólicos para a classe trabalhadora

A CUT debateu nesta terça-feira (11) e quarta-feira (12) em Natal, no Rio Grande do Norte, os impactos dos parques eólicos nas comunidades locais,...

Químicos de Rio Claro fazem Curso de Fortalecimento da CIPA

O Sindicato dos Químicos de Rio Claro e Região, em parceria com o DIESAT e com o apoio da FEQUIMFAR, realiza entre os dias 10...