Centrais e MPT debatem ações em defesa dos trabalhadores frente à crise

0
339
Dirigentes da CUT e da Força participaram do Sindicato dos Metalúrgicos

Nesta sexta (20), as centrais sindicais participaram de reunião por videoconferência com  representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT).

Segundo Adilson Araújo, presidente da CTB, foi aberto um canal de diálogo com o órgão para organizar um grupo de atuação conjunta de intercâmbio de informações sobre ações neste período da pandemia de coronavírus em defesa da vida, da saúde, do emprego e da renda da classe trabalhadora brasileira.

O dirigente informa: “Os trabalhadores não podem pagar a conta dessa crise agravada com a pandemia do coronavírus. Porque esse governo atende aos apelos do Capital em detrimento dos direitos dos trabalhadores”, ressalta. Adilson completa: “Não podemos nos render a esse desequilíbrio do governo”.

Adilson afirma que hoje mais do que nunca o estado precisa exercer seu papel. “precisamos Fortalecer os instrumentos de fiscalização, destinar verbas para a ciência, tecnologia e pesquisa. E não vai ser penalizando povo que vamos resolver o problema”.

Para Miguel Torres, reforça que o movimento sindical é essencial para a classe trabalhadora e a sociedade em geral, tanto na questão da saúde pública, de apoio e participação nas ações preventivas e de combate ao Covid-19, quanto na manutenção das atividades econômicas do País.

“Precisamos ampliar o diálogo social entre movimento sindical, instituições como o MPT e suas estaduais, governos, parlamentos e empresariado e as ações diárias, com muita informação, para proteger a saúde e a vida das pessoas, dos trabalhadores e trabalhadoras, e zelar pela preservação dos setores produtivos, dos empregos, dos direitos e da renda dos trabalhadores”, diz Miguel Torres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui