Contratação de três mil ajudará a recompor Estado

0
126

Temer e Bolsonaro atacaram o Estado brasileiro. Com Bolsonaro foi ainda pior, porque ele fechou setores do Estado e só abriu vagas para fardados que o apoiavam.

Cabe a Lula ir reconstruindo o Estado, com políticas adequadas, equipamentos e equipes. O governo anuncia concursos ao serviço público federal. São 2.480 vagas ou, ainda, a nomeação de 546 aprovados anteriormente. Salário inicial varia de R$ 6 mil a R$ 21 mil.

Segundo a Ministra da Gestão, Esther Dweck, o IBGE é o órgão com maior número de vagas – 895 -, seguido pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, com 650.

Ester informa que 500 vagas são para os ministérios sociais. Ela comenta: “Incluem-se também o Ministério do Desenvolvimento Social, Saúde, Mulher, Direitos Humanos, Igualdade Racial e dos Povos Indígenas.” Este é o maior anúncio em muitos anos. A ministra frisa: “Nos governos Lula e Dilma, a frequência de concursos era maior. E não precisava fazer tanto concurso de uma só vez”.

Área social – Desde 2017, foram perdidos 80 mil servidores na administração federal, pois não houve reposição de quadros. Esther Dweck comenta: “Entre 2017 e 2023, a área social perdeu 15,7% da força de trabalho, em contraste com o período de 2002 a 2016, quando o número de Servidores no setor aumentou 27%”.

Em breve, 257 pessoas serão chamadas para o Ibama, 160, Instituto ICMBio, 102, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e 27 à Agência Nacional de Mineração.
Educação – O Ministério da Gestão deve publicar Portaria com o Ministério da Educação para distribuição das cinco mil vagas abertas pra professores e técnicos administrativos de instituições de ensino federais. As vagas foram abertas com a aprovação do Projeto de Lei 12/2023 pelo Congresso Nacional.

MAIS – Site do IBGE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui