De olho no futuro: hidrogênio verde em pauta – por Murilo Pinheiro

0
229

A possibilidade de utilização do H2V como fonte energética para transporte público é o tema colocado em pauta no seminário que o SEESP promove em parceria com a GIZ no dia 30 próximo. Além de um caminho à descarbonização da economia, alternativa pode ser importante estímulo ao avanço tecnológico nacional nessa área.

HidrogenioUm desafio colocado à cidade de São Paulo é o mote do seminário que acontece no auditório do SEESP no dia 30 de março, a partir das 13 horas. Intitulada “Hidrogênio verde como fonte energética ao transporte sustentável e solução à descarbonização da economia”, a discussão técnica remete à Lei 16.802/2018, que dispõe sobre a transição pela qual deve passar a frota de ônibus no Município.

Pela regra estabelecida, a capital paulista tem duas metas importantes: até 2028, deve reduzir em 50% as emissões totais de dióxido de carbono (CO2) de origem fóssil, 90% de material particulado (MP) e 80% de óxidos de nitrogênio (Nox). Até 2038, deve zerar as emissões totais de CO2, reduzindo em 95% as de MP e NOx.

Cumprir essas determinações é fundamental para a saúde dos paulistanos e para contribuir com o planeta, mas fazê-lo exigirá compromisso real do poder público, conscientização da sociedade, investimentos e inovação tecnológica. Nesse desafio, o hidrogênio verde apresenta-se como interessante opção. Ainda, trata-se de excelente chance à engenharia nacional de desenvolver a tecnologia voltada ao H2V, aproveitando as vantagens estratégicas do Brasil, que tem mais de 80% de sua matriz energética renovável.

A expectativa é que o seminário – uma realização do SEESP por meio do seu Conselho Assessor de Mobilidade Urbana, e da Cooperação Brasil-Alemanha para o Desenvolvimento Sustentável, por intermédio do projeto H2Brasil, implementado pela Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH – contribua para a disseminação do tema entre os profissionais da engenharia, hoje obrigatoriamente voltados à tarefa global de enfrentar a crise climática.

O evento contará com a participação do secretário de Planejamento e Transição Energética (SPE) do Ministério de Minas e Energia (MME), Thiago Vasconcellos Barral Ferreira, numa positiva sinalização do poder público quanto à relevância do tema. Distribuídas em dois painéis, as palestras técnicas serão ministradas por pesquisadores e profissionais do setor de transportes, representantes do mundo acadêmico, da indústria automotiva e da área de sustentabilidade, o que propiciará um amplo panorama sobre o assunto.

A participação é aberta ao público mediante inscrição prévia, com vagas limitadas. Vamos participar dessa discussão fundamental aos desafios de hoje e do futuro!

Eng. Murilo Pinheiro – Presidente da Federação Nacional dos Engenheiros e do Sindicato paulista.

Clique aqui e leia mais artigos de Murilo Pinheiro.

Acesse – www.seesp.org.br