18 C
São Paulo
quinta-feira, 13/06/2024

Greve na Van Gogh continua

Data:

Compartilhe:

Professores da Faculdade Van Gogh, em São Paulo, recusaram por unanimidade, proposta apresentada pelos mantenedores, reforçando pagamentos de salários atrasados em parcelas até abril de 2024, e deram continuidade à greve na instituição. A Assembleia de deliberação ocorreu na tarde de segunda (27). A greve teve início no dia 13 de novembro.

O SinproSP ingressará com dissídio e ação coletiva em nome do corpo docente.

Luta – Os profissionais reivindicam direitos não cumpridos pela empresa. Ausência de salários e benefícios adicionais, como férias, vale transporte, PLR referente ao acordo coletivo, INSS e FGT, tentativas de negociações frustradas e ameaças de demissões a funcionários levou os professores a decretarem greve.

Sindicato – Diretor do Sinpro SP, Ailton Fernandes, afirma que o SinproSP colocará sua estrutura política e jurídica ao lado dos professores nesta luta.

MAIS – Site do SinproSP

 

Conteúdo Relacionado

Bancários querem aumento real de 5%

Avança a campanha salarial do ramo financeiro ligado à Contraf-CUT. Um ponto alto foi a 26ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, encerrada...

“É o meu maior prêmio”, afirma Ricardo Kotscho

Sexta, 7, no Dia da Liberdade de Imprensa, o jornalista Ricardo Kotscho recebeu o troféu Audálio Dantas, na Câmara Municipal de São Paulo. A...

Sinpro realiza encontro das Católicas

Aconteceu entre 7 e 8 de junho o Encontro Nacional de Professores e Estudantes das Universidades Católicas. Evento foi organizado pelo Sinpro Campinas, em...

Adriana Marcolino assume a direção-técnica

Fundado em 1955, o Dieese vive uma situação inédita, com duas mulheres no comando principal da entidade. Na presidência, a sindicalista Maria Aparecida Faria,...

Comerciários entregam jornal na base

Edson Carvalho, presidente do Sincomerciários de Guarulhos, esteve na loja de materiais de construção A&M, em Santa Isabel, SP. O assessor de base Adailton...