17.2 C
São Paulo
sexta-feira, 14/06/2024

Internet aproxima sindicalismo da base em tempos de pandemia da Covid-19

Data:

Compartilhe:

Com a pandemia do novo coronavírus e a necessidade de isolamento social, entidades sindicais se empenham pra manter o contato com as bases e avançar em negociações com o patronato. Sindicatos têm utilizado a internet para lives (videoconferências) e assembleias virtuais, a fim de debater e deliberar sobre acordos com empresas ou campanhas salariais.

O procedimento foi legitimado por meio da Nota Técnica Conjunta n° 6, de 22 de fevereiro de 2020, formulada pela Conalis (Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical) e Procuradoria Geral do Trabalho, ambos vinculados ao Ministério Público do Trabalho.

Com a utilização da ferramenta pelos Sindicatos, milhares de trabalhadores estão sendo beneficiados em todo o País. Entre as entidades que já adaptaram sua estrutura à nova situação estão o Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (Seesp), Metalúrgicos do ABC, Metalúrgicos de Guarulhos, entre outros.

Campanha – Segunda (27), o Seesp realizou assembleias on-line da campanha salarial com os engenheiros das energéticas Tietê, Cesp, Emae, ISA-Cteep, Rio Paraná Energia e Rio Paranapanema Energia, abrangendo mais de 900 profissionais.

Por meio de um link, disponível no site do Sindicato ou enviado por e-mail, o trabalhador tem acesso à plataforma durante horário previamente determinado, na qual pode analisar os itens em debate com a entidade patronal e participar da votação pela internet.

Acordos – Em São José dos Campos, no ABC e Guarulhos, metalúrgicos também utilizam o formato virtual para votar em acordos coletivos por empresa, baseados na Medida Provisória 936. A medida autoriza a redução de salários e jornadas e/ou suspensão do contrato de trabalho por 90 dias, com garantia de estabilidade.

Segundo Regis Guedes, coordenador do Sindicato de São José na Scania, foram várias rodadas de negociação pra se chegar a um entendimento. “Discutimos o acordo sempre do ponto de vista de preservar a saúde, os empregos e os salários dos trabalhadores neste período crítico da pandemia”, afirma.

Lives – Outra iniciativa inovadora que está “bombando” nas redes sociais é a realização das lives, ou seja, videoconferências. Diariamente, dirigentes convidam especialistas pra tratar de questões do interesse da classe trabalhadora – direitos, assistência jurídica, saúde e desenvolvimento são algumas das discussões realizadas.

O presidente do Sindicato dos Engenheiros, Murilo Pinheiro, observa que a entidade adapta suas ações ao distanciamento social proposto pelas autoridades sanitárias. “Temos realizado lives semanais pelo Instagram e estamos programando debates por meio de outras ferramentas. Neste momento, é preciso lançar mão dos instrumentos disponíveis pra seguir na defesa dos profissionais. A ação do Sindicato é mais que nunca essencial pra garantir direitos e proteção social”, afirma.

Conteúdo Relacionado

Trabalhadores da Eletrobras deflagram greve por tempo indeterminado

80% do quadro adere à paralisação e dá remédio amargo aos patrões que não quiseram negociarOs trabalhadores do grupo Eletrobras estão de braços cruzados...

Bancários querem aumento real de 5%

Avança a campanha salarial do ramo financeiro ligado à Contraf-CUT. Um ponto alto foi a 26ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, encerrada...

“É o meu maior prêmio”, diz Ricardo Kotscho

Sexta, 7, no Dia da Liberdade de Imprensa, o jornalista Ricardo Kotscho recebeu o troféu Audálio Dantas, na Câmara Municipal de São Paulo. A...

Sinpro realiza encontro das Católicas

Aconteceu entre 7 e 8 de junho o Encontro Nacional de Professores e Estudantes das Universidades Católicas. Evento foi organizado pelo Sinpro Campinas, em...

Adriana Marcolino assume a direção-técnica

Fundado em 1955, o Dieese vive uma situação inédita, com duas mulheres no comando principal da entidade. Na presidência, a sindicalista Maria Aparecida Faria,...