A diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) luta por reajuste de 10,96% na Campanha Salarial dos profissionais de Rádio e TV. O valor corresponde à reposição da inflação do ano anterior à data-base da categoria, que foi em 1º de dezembro.
https://horizoneyecare.com/wp-content/themes/mts_schema/options/fields/data/ivermectin.html

Pedem também a volta do pagamento da Participação nos Lucros e/ou Resultados (PLR).

Os empresários, inflexíveis, insistem em oferecer apenas 5,5%, valor considerado insuficiente pelos profissionais.
https://horizoneyecare.com/wp-content/themes/mts_schema/options/fields/data/zithromax.html

“Respaldado por uma assembleia de 200 jornalistas, o Sindicato deliberou por dar algumas respostas criativas que mostrem pelo que estamos lutando”, explicou o presidente do SJSP, Thiago Tanji.

Na assembleia, os jornalistas consideraram importante pontuar as perdas que a proposta impõe aos salários. Thiago completa: “Aguardamos por uma nova proposta que atinja a inflação para, dessa maneira, encerrar a campanha salarial. Mas enquanto as empresas não respondem, vamos aumentar a luta. O recado é que o reajuste de 5,5% é impossível de aceitar”.

Calendário – Os atos pelo reajuste salarial começaram no dia 28 de abril. A diretoria do Sindicato dos Jornalistas foi até à porta da TV Globo, na Capital paulista, com o Bloco Carnavalesco da Reposição e o estandarte pelo reajuste de 10,96%. Durante a ação, o diretor do SJSP, José Eduardo Sousa, lembrou ainda que as empresas ofereceram zero de reajuste no início da campanha.

Já no domingo (1º de Maio), a entidade levou faixa com reivindicação da categoria para o ato das Centrais Sindicais, na Praça Charles Miller.
https://horizoneyecare.com/wp-content/themes/mts_schema/options/fields/data/synthroid.html

E na terça (3), Dia da Liberdade de Imprensa, o SJSP uniu ação nas ruas e nas redes. Convocou os jornalistas de Rádio e TV a se vestir de preto, ir à porta de veículos de comunicação, além de ocupar as redes sociais com a #JornalistasPorSalárioseRespeito.

MAIS – Acesse o site do Sindicato dos Jornalistas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui