18.4 C
São Paulo
quarta-feira, 24/07/2024

Lula destaca seu legado à Saúde

Data:

Compartilhe:

O período Lula e boa parte dos governos Dilma promoveram enorme inclusão social no País. O ex-Presidente tem uma frase sobre isso: “O milagre do nosso governo foi colocar o povo pobre no Orçamento público”. Ele conclui: “E foi por isso que deram o golpe na Dilma”.

Lula destaca os avanços. Nos governos do PT, os investimentos em ações e serviços públicos do setor cresceram 86% acima da inflação – de R$ 64,8 bilhões em 2003 pra R$ 120,4 bi no último ano Dilma. Após o golpe, Temer (de corte neoliberal), impôs teto aos gastos públicos, arrochando o SUS até mesmo na pandemia.

Recursos – Lula e Dilma investiram mais em saúde e criaram ações inovadoras, como o Mais Médicos, a Farmácia Popular e o Samu (192) – instituído em 2003. De lá até 2016, os dados mostram que 3.049 municípios de todos os Estados haviam recebido 2.525 ambulâncias, 583 UTIs móveis e 185 centrais de regulação, cobrindo 75% da população brasileira.

Farmácia Popular – Governo Dilma. Como mais de 60% das mortes com causas conhecidas estavam relacionadas a diabetes e pressão alta, o governo passou a fornecer, de graça, os medicamentos pra tratar tais doenças. Em 2016, os beneficiados passavam de 30 milhões. O programa foi extinto por Temer em 2017.

Cubanos – Em 2013, foi lançado o Mais Médicos, levando assistência às periferias metropolitanas e ao Interior. O governo contratou 18.240 médicos, que atenderam 63 milhões de pessoas. Bolsonaro acabou com o Programa. A direita, histérica, acusava o Brasil de importar médicos cubanos, que topavam atender em todos os rincões.


Mais investimentos ampliaram a cobertura das equipes do Saúde da Família de 32% pra 61% da população. Com Lula e Dilma foram construídas 4,2 mil Unidas Básicas de Saúde e reformadas 11,4 mil. O governo levou tratamento odonto a 83 milhões de pessoas. Foram criadas 449 UPAs; a taxa de mortalidade infantil, caiu, entre 2010 e 2016, de 17,2% pra 13,3%.

Centrais – Na sexta (6), o ex-presidente Lula se reuniu com dirigentes da Força Sindical e da CUT. Na segunda, a Agência Sindical publicará sobre a reunião.

Foto: Reprodução Facebook

Mais – https://institutolula.org/

Conteúdo Relacionado

Professorado começa a planejar campanha 2025

No mês de junho, a Federação dos Professores no Estado de São Paulo e os 25 Sindicatos integrantes assinaram o último acordo coletivo de...

Eleição metalúrgica será unitária

Com a unidade consolidada por meio da Chapa 1 - “A luta faz a lei!” - os metalúrgicos de São Paulo e Mogi das...

Comerciários/UGT promovem Mutirão e Encontro Nacional

Dois fatos marcarão o calendário dos Comerciários de São Paulo e também da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central à qual o Sindicato é...

Portaria de Marinho é lesiva aos frentistas

O Brasil possui perto de 500 mil trabalhadores em postos de combustíveis e lojas de conveniência.  A categoria, por atuar em ambiente insalubre, recebe...

Metalúrgicos do ABC fazem Arraiá

Mais uma entidade promove Festa Julina. Agora, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. O arraiá da categoria acontecerá dia 19 e 20 (sexta e...