23.8 C
São Paulo
terça-feira, 18/06/2024

Manter a mobilização! – por Josinaldo Barros

Data:

Compartilhe:

A eleição de Lula renova as esperanças dos brasileiros em dias melhores. Renova, principalmente, para o povo mais pobre e a classe trabalhadora.

Para os mais pobres porque o Presidente Lula ampliará os programas de proteção e inclusão social, principalmente no combate à fome, que cresceu muito nos últimos anos.

Quanto à classe trabalhadora, são duas as esperanças principais. Esperança na geração de empregos e na valorização dos salários. A começar pelo aumento real no salário mínimo.

Mas Lula não fará milagres. Seu governo será de coalizão, tendo necessidade constante de negociar com os mais variados segmentos sociais, incluindo o agronegócio bolsonarista e setores fardados mais radicalizados.

Evidentemente, o presidente Lula dialogará com o movimento sindical. E um dos gestos concretos nesse sentido é recriar o Ministério do Trabalho, que foi destroçado pela extrema direita.

Em abril último, as direções sindicais tiveram a lucidez de realizar a terceira Conclat – Conferência Nacional da Classe Trabalhadora.

Desse encontro nasceu a Pauta Unitária, que servirá de roteiro às ações sindicais junto ao governo e Congresso Nacional nos próximos anos. Nosso Sindicato participou da Conferência.

O sindicalismo não é ingênuo de acreditar que um Presidente sozinho possa fazer grandes mudanças numa economia enfraquecida pela recessão e também na recuperação das estruturas do Estado que foram corroídas pelo extremismo.

Por isso, aqui na base metalúrgica, assim como em nossa Central, a Força Sindical, a orientação é clara: manter a mobilização nas bases, buscar avanços, fortalecer as conquistas democráticas e negociar exaustivamente com quem queira negociar.

O grande capital vai tentar enquadrar o governo Lula. Se não conseguir, vai fazer o que sempre fez: sabotar o governo e atuar pela sua desestabilização. Ou seja, o capital se manterá mobilizado em torno de seus interesses e lucros, e dane-se a Nação brasileira.

Por tudo isso, a mobilização no campo trabalhista deverá ser permanente, firme e apoiada em pautas concretas. Nosso Sindicato, que fará 60 anos em abril, deverá realizar novo Congresso Metalúrgico no início do segundo semestre.

Nós vamos aprofundar a mobilização e as ações durante 2023. A diretoria Metalúrgicos em Ação tem um programa de trabalho. Mas seremos mais eficazes se a base participar, debater e apresentar propostas. Para tanto, esse Congresso será oportuno e necessário.

ENERGIA – Este é meu último artigo do ano neste jornal. Todos nós precisamos descansar corpo e mente, recarregando as energias. O Natal é uma oportunidade sagrada nesse sentido. Por isso, estejamos no Natal na companhia da nossa família e com o Menino Jesus, porque Ele não nos abandona jamais!

Josinaldo José de Barros (Cabeça)
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região.
Diretoria Metalúrgicos em Ação

Email – josinaldo@metalurgico.org.br
Site – www.metalurgico.org.br
Facebook: /josinaldo.cabeca.1

Clique aqui e leia mais opiniões

Josinaldo - Cabeça
Josinaldo - Cabeça
Josinaldo José de Barros (Cabeça), presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região Email - josinaldo@metalurgico.org.br

Conteúdo Relacionado

A engenharia e a cidade em debate

Tradicional ciclo de encontros com postulantes a cargos no Executivo municipal teve início nesta segunda-feira (17/6). Atividade promovida pelo SEESP e aberta ao público...

Cadê os sindicatos? – Paulo Henrique Viana, Paulão

Na condição de dirigente sindical e de alguém que acompanha a conjuntura política brasileira reconheço estarmos atravessando grandes dificuldades. Projetos dos mais diversos em...

A pauta insana do bolsonarismo inviabiliza o Brasil – Marcos Verlaine

Nestas últimas 4 semanas, o Brasil foi sacudido por notícias e fatos originários do Congresso Nacional, em particular, produzidos pelos parlamentares bolsonaristas. É a...

Manipulação, truculência e populismo: táticas de sobrevivência da extrema-direita – Antônio Augusto De Queiroz

A extrema-direita brasileira, para sobreviver politicamente, precisa de álibi que disfarce a verdadeira agenda e os interesses que representa. Esse álibi é construído mediante...

Violência e morte no ventre legislativo – Violência e morte no ventre legislativo

O Projeto de Lei (PL) 1904/2024 propõe que o Código Penal brasileiro seja alterado para aplicar a pena de homicídio em caso de aborto,...