Marinho e NCST dialogam sobre reformas

0
203
BRASÍLIA - Ministro foi recebido terça,16, por presidente e dirigentes na sede da Central

O ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, visitou terça, 16, a Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), em Brasília. Ele foi recebido por Moacyr Roberto Tesch Auersvald, presidente, e dirigentes de Confederações filiadas.

Segundo Moacyr, a visita decorreu de convite da Central. Ele conta: “O ministro passou a manhã conversando com os dirigentes e pôde conhecer um pouco mais de nossa história”.

Trabalho – Um dos pontos tratados no encontro foi o fortalecimento da Pasta do Trabalho e Emprego. “Temos respeito muito grande pelo Ministério dirigido por Marinho. De todos, é o mais importante, pois faz o elo com a classe trabalhadora. Por isso, seu fortalecimento é essencial”, afirma Moacyr.  Para o dirigente, é preciso reconstruir o desmonte produzido pelo governo anterior. Ele comenta: “Recebemos um caixote vazio”.

Outro ponto abordado pelo sindicalista junto ao ministro Luiz Marinho foi a necessidade de novos concursos públicos. “O setor de fiscalização precisa voltar a ser forte e sem pessoal suficiente isso será impossível”, afirma Moacyr.

Estrutura – No encontro, o presidente da Nova Central reforçou os princípios que norteiam a entidade, como a valorização do Sistema Confederativo e da organização de baixo pra cima.

Moacyr Auersvald afirma respeitar o Fórum das Centrais, que defende proposta de reforma sindical, mas pede que todas participem efetivamente do processo de mudança no sistema de relações do trabalho. “O momento é de reconstrução do País e de áreas precarizadas do Estado. Não queremos privilégios, mas igualdade no encaminhamento”, ele afirma.

Diálogo – Luiz Marinho está aberto ao debate sobre a pauta apresentada. “É fundamental haver entendimento entre as Centrais, ajudando a recompor o Brasil. Isso passa pela classe trabalhadora. A chance está aqui e eu estou à disposição”, diz o ministro.

MAIS – Acesse o site da  NCST.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui