22.6 C
São Paulo
quinta-feira, 13/05/2021

O desafio de unir o Brasil – por André Figueiredo

Há momentos em que a roda da história do Brasil parece tão emperrada que, sem a energia de um apaixonado idealismo, seria praticamente impossível fazê-la voltar a girar.

Houve tempo em que os defensores do voto feminino, do sufrágio universal, da abolição dos escravos e da esfericidade da Terra foram considerados radicais.

A lição que fica é a de que a política, embora seja a arte do possível, não pode ser jamais a coveira dos sonhos, e o que nos parece impossível hoje pode não sê-lo amanhã.

Tampouco a necessária busca pela moderação pode se confundir com a resignação à mediocridade ou com a tolerância à injustiça.

O PDT tem um projeto nacional de desenvolvimento voltado para o futuro, e o espaço político buscado por Ciro Gomes, hoje, é o equilíbrio, o caminho do meio, oferecendo uma alternativa aos ódios e paixões da luta partidária.

Mas isso não exclui a nossa crença de que o Brasil experimenta problemas estruturais tão profundos, que precisam ser abordados com radicalidade revolucionária, como a fome, o analfabetismo e o subdesenvolvimento.

Nosso caminho é difícil. Haverá incompreensões e ataques, como vemos se desencadear contra Ciro sempre que ele dá uma entrevista na qual procura marcar uma posição independente.

Mas é um caminho necessário. Alguém precisa fazer a crítica aos colossais erros do passado recente, que nos conduziram à eleição de Bolsonaro, e ao mesmo tempo deixar claro o nosso compromisso com o trabalho que emancipa, a educação que transforma e a justiça que liberta!

Há uma tentativa implacável, por parte de setores sectários, de ambos os lados ideológicos, de bloquear o florescimento de qualquer alternativa à mesma polarização apaixonada de 2018. Contra isso o PDT, sob a liderança de Ciro, vem se insurgindo!

O brasileiro precisa de uma opção que ponha fim a uma era de intermináveis crises políticas, e uma volta ao passado apenas reiniciaria o mesmo ciclo de turbulência, instabilidade e golpes.

Para unir o Brasil, precisamos de algo novo, capaz de aglutinar campos políticos diversos, e não apenas no processo eleitoral, mas principalmente na administração, numa convergência baseada não no fisiologismo ou na cooptação, mas num projeto nacional discutido democraticamente com toda a sociedade!

Acesse – www.andrefigueiredo.net

Leia mais opiniões. Clique aqui

Notícias

Matérias Relacionadas

Iniciar conversa
Fale com a Agência Sindical