23.4 C
São Paulo
sábado, 15/06/2024

O Sul precisa de ajuda, diz líder frentista

Data:

Compartilhe:

O Sindicato dos Frentistas do Rio Grande do Sul fica no Centro de Porto Alegre, Capital. Na quarta, 15, às 11h50, a água ainda batia no segundo andar da sede.
Ângelo Martins preside a entidade. Ele resume: “É um cenário de guerra”. Na própria Capital, naquele dia e horário, havia pontos onde a água subia.

O Rio Grande tem três mil postos de combustíveis, com 30 mil empregados. Os companheiros foram duplamente afetados, explica Ângelo, “enquanto moradores que tiveram suas casas inundadas e na condição de trabalhadores em postos sem operar há duas semanas”. Ângelo Martins diz: “Há os postos alagados e postos inundados. Os alagados, aos poucos, podem retomar. Nos inundados a situação é incerta”.

Segundo o presidente, “tem muitos trabalhadores em abrigos ou casa de parentes”. A orientação da entidade é que toda a sociedade participe de ações solidárias, em suas famílias ou núcleos de conhecidos. Ângelo Martins avisa que o Sindicato não faz campanha via PIX. Ele orienta que “doações por PIX ou em gêneros devem ser destinados a órgãos oficiais, como a Defesa Civil, ou a uma outra instituição em que a pessoa confie”.

Logística – As enchentes arruinaram a mobilidade. Ângelo conta: “Hoje, mesmo que determinado posto seja reaberto, um companheiro não tem como ir ao trabalho”. Sem contar que muitos perderam casa e até a vestimenta de trabalho.

Nem todos os postos do Estado foram afetados. O presidente do Sintrapostos conta que muitos estão funcionando e que duas distribuidoras permanecem abastecendo. Segundo Ângelo Martins, a prioridade é a segurança das famílias. A solidariedade, ele recomenda, “tem que ser um trabalho de formiguinha, aos que estão mais próximos”. Ele louva o esforço da categoria. Os frentistas trabalharam mesmo na pandemia da Covid-19. Ângelo afirma: “Somos profissionais essenciais à economia e à sociedade. O combustível move o País”.

Governo – Para Martins, “o governo federal, por meio do presidente Lula, tem apoiado efetivamente o povo gaúcho”.

Fenepospetro – O presidente do Sintrapostos RS agradece o apoio dos dirigentes da categoria. E finaliza: “Ninguém larga a mão de ninguém”.

MAIS – Sites do Sintrapostos RS e Defesa Civil do RS.

Conteúdo Relacionado

Cesta básica sobe, mostra o Dieese

Pesquisa mensal do Dieese apura que em maio o valor do conjunto de alimentos básicos aumentou em 11 das 17 Capitais. A Pesquisa Nacional...

Sindicato de Niterói firma aditivo com avanços

Mais uma vitória para uma grande parcela de frentistas no Estado do Rio de Janeiro. Desta vez, de Araruama, Cachoeira de Macacu, Guapimirim, Iguaba...

Miguel da Força defende democracia e inclusão

Na quarta (12), Miguel Torres falou em nome do sindicalismo nacional e da classe trabalhadora na Conferência da Organização Internacional do Trabalho, em Genebra,...

CUT debate os impactos dos parques eólicos para a classe trabalhadora

A CUT debateu nesta terça-feira (11) e quarta-feira (12) em Natal, no Rio Grande do Norte, os impactos dos parques eólicos nas comunidades locais,...

Químicos de Rio Claro fazem Curso de Fortalecimento da CIPA

O Sindicato dos Químicos de Rio Claro e Região, em parceria com o DIESAT e com o apoio da FEQUIMFAR, realiza entre os dias 10...