Pagamento de 13º dos metalúrgicos injetará R$ 431 milhões no ABC

0
202
13º metalúrgicos

O pagamento do 13º salário aos trabalhadores da base do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC deverá injetar cerca de R$ 431 milhões à economia local. Quem faz a estimativa é a subseção do Dieese na entidade.

No levantamento, são considerados os cerca de 71,4 mil trabalhadores de São Bernardo do Campo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, que têm rendimento mensal médio de R$ 6.031,00.

De acordo com o Dieese, esse levantamento foi realizado com base nos dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), o novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e da Previdência Social.

Os dados indicam que os metalúrgicos do ABC representam 5,5% do total de trabalhadores que deverão receber o 13º salário na região e 11,1% do valor total previsto.

“Quando comparados ao total de trabalhadores formais da região, constata-se que os metalúrgicos do ABC detêm 9% dos empregos. Mas respondem por 15,8% do montante pago aos trabalhadores com Carteira assinada”, informa o Dieese.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Moisés Selerges, ressalta que esse montante será incorporado à economia local. “Com este dinheiro, os trabalhadores consomem, pagam suas dívidas e têm acesso ao crédito, que tanto falta no País”, afirma.

“O 13° é um direito importantíssimo conquistado pelos trabalhadores. E o governo atual, com a reforma trabalhista, tentou tirar. Esse dinheiro é fundamental não só para os metalúrgicos do ABC, mas para nossa região como um todo”, relembra Moisés.

MAIS – Site dos Metalúrgicos do ABC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui