21.7 C
São Paulo
sexta-feira, 19/04/2024

Sintaema repudia indicação de Ricardo Salles em SP

Data:

Compartilhe:

O Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema) emitiu Nota, ao final da tarde de segunda (21), a fim de externar sua desaprovação a uma possível indicação do ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para ocupar cargo na Secretaria do Meio Ambiente em SP.

No entendimento da entidade de classe, a indicação de Salles poderia resultar em uma implementação de gestão contrária à proteção, recuperação e preservação do meio ambiente. “Vale lembrar que foi graças à boiada de Salles, com sucessivas canetadas de Jair Bolsonaro, que a Amazônia concentrou 59% das áreas desmatadas no País e 66,8% dos alertas de desmatamento em 2021”, diz o documento.

De acordo com o Sintaema, além da destruição permitida por Ricardo Salles, o ex-ministro também é alvo de ação por improbidade administrativa, justamente no período que exerceu o cargo de secretário de Meio Ambiente em São Paulo, de 2016 a 2017.

Nota – Leia abaixo a Nota na íntegra.

Não queremos Ricardo Salles como secretário de Meio Ambiente do Estado de SP

São preocupantes as informações de que o ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pode assumir a secretaria estadual do Meio Ambiente de São Paulo. Essa indicação representará não só o avanço da destruição do meio ambiente em São Paulo, mas a implementação do modelo de gestão criminoso empreendido em 4 anos de governo Jair Bolsonaro.

Basta lembrar que após a política de “passar a boiada” de Salles e Bolsonaro, crimes como grilagem, garimpo e invasão de terras indígenas ampliaram de forma assustadora e a velocidade média de desmatamento no país explodiu.

De acordo com dados do Relatório Anual de Desmatamento no Brasil (RAD), do MapBiomas, Brasil perdeu 16.557 km² da cobertura de vegetação nativa em todos os biomas.
https://beautybeforeage.com/wp-content/uploads/2022/06/jpeg/orlistat.html

Segundo o relatório, entre 2019/2021, o Brasil perdeu para o desmatamento quase um Estado do Rio de Janeiro de vegetação nativa.
https://beautybeforeage.com/wp-content/uploads/2022/06/jpeg/finasteride.html

Ou seja, os dados mostram que a atuação de Ricardo Salles no Ministério do Meio Ambiente foi desastrosa. E é essa experiência que poderá ser implementada em São Paulo.
https://beautybeforeage.com/wp-content/uploads/2022/06/jpeg/ivermectin.html

Uma gestão contrária à proteção, recuperação e preservação do meio ambiente. Vale lembrar que foi graças a boiada de Salles, com sucessivas canetadas de Jair Bolsonaro, que a Amazônia concentrou 59% das áreas desmatadas no país e 66,8% dos alertas de desmatamento em 2021.

Foram mais de 997 mil hectares de vegetação nativa destruídos em 2021 – um crescimento de quase 15% em relação ao ano de 2020 que, por sua vez, já havia apresentado um aumento de 10% em relação ao ano de 2019.

Mas, os crimes do ex-ministro não param por aí. Além da destruição do meio ambiente, Salles é alvo de ação por improbidade administrativa no período em que foi secretário de meio ambiente aqui em São Paulo e é considerado uma ameaça mundial ao meio ambiente.

Por isso, ambientalistas, profissionais do sistema ambiental de São Paulo e sociedade civil não aceitam que alguém com esse histórico assuma a Secretaria do Meio Ambiente do estado.

Diga não ao destruidor ambiental!
Diga não para Salles secretário do Meio Ambiente!

São Paulo, 21 de novembro de 2022
Direção do Sintaema

Conteúdo Relacionado

Escola do Sinpro SP promove novos cursos

A Escola de Professores do Sinpro SP está com vagas abertas para dois novos cursos neste mês de abril. A programação é voltada para...

Portuários fazem paralisação em 14 portos do país

Trabalhadores portuários de diversas regiões do País fizeram uma paralisação de seis horas na manhã de quinta-feira, 18. A ação abrangeu 14 dos 32...

Sindicalismo mantém ganhos reais elevados

Segue alto o índice dos aumentos reais nas negociações coletivas. A avaliação é do Dieese, que publica o boletim mensal "De Olho nas Negociações". O...

Metalúrgicos de Guarulhos vão inaugurar trilha no Clube de Campo

O Clube de Campo do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região é a maior e mais completa área de lazer da cidade. E...

Frentistas do Rio conquistam aumento de 7,3%

Avanços para os 11 mil trabalhadores em postos de combustíveis do Município do Rio de Janeiro. A Comissão de Negociação, que representa os empregados,...