17.2 C
São Paulo
domingo, 21/04/2024

Quem tem que controlar a inflação é o governo!

Data:

Compartilhe:

“Nova tabela de preços só em 2023. Trava os preços, vamos parar de aumentar os preços”, pediu o ministro da Economia, Paulo Guedes, a membros da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) no dia 09/06. Bolsonaro também falou aos empresários: “Vocês já têm colaborado nesse sentido, mas colaborem um pouco mais na margem de lucro dos produtos da cesta básica… Se for atendido, agradeço muito”, disse o presidente.

Transferir a responsabilidade pelo controle da inflação aos donos de supermercados é uma medida simplista e ineficaz, praticamente uma declaração de falta de capacidade, pois quem tem que controlar a inflação é o governo, que tem a obrigação de adotar medidas públicas que solucionem o problema.

Não dá para pedir aos donos de supermercados, sobretudo aos pequenos comerciantes, que empregam milhares de comerciários, que deixem de aumentar preços se na hora de repor o estoque a indústria vai cobrar mais caro e o transportador vai cobrar um frete mais alto. Quem vai cobrir o prejuízo? O governo é que não é. Vai cair nas costas do empregado e do consumidor, porque o patrão vai querer tirar o que perdeu de algum lugar.

É verdade que a população está sofrendo, a miséria está espalhada pelas ruas, os salários estão desvalorizados, um desastre completo, mas a inflação é uma doença que exige uma política pública séria a eficaz.

Começa pelo governo fazer uma reforma tributária que organize e torne justo o pagamento de impostos. Atualmente, tem muita gente que não paga impostos diretos para que todos paguemos valores absurdos embutidos no que compramos nos supermercados, nos eletrodomésticos, na gasolina e por aí afora.

Por outro lado, temos os combustíveis. O governo é o acionista maior da Petrobrás, e precisa mudar a política de preços da companhia. Precisa parar de enriquecer acionistas estrangeiros às custas do trabalhador brasileiro. É verdade que os Estados arrecadam com o ICMS, mas este sempre existiu e nem por isso os combustíveis eram caros.

Temos, também, o câmbio, o governo está completamente perdido nessa área e, com isso, o dólar foi nas alturas e com a política de preços dolarizados da Petrobrás, os preços dos combustíveis explodiram. Combustível mais caro, transporte mais caro, inflação voltando ao nosso dia a dia.

Não queremos retornar aos tempos do Sarney, quando de manhã as coisas custavam um preço e, à tarde, outro. Não dá. O governo precisa se responsabilizar pela situação e encontrar uma solução.

De nossa parte, não vamos permitir que essa conta seja paga pelos trabalhadores, na última data-base já brigamos pela recomposição integral dos salários e faremos isso na próxima vez. Também vamos pressionar o governo para que se mexa e resolva o problema.

Os sindicatos são o legítimo instrumento de defesa dos trabalhadores e vamos fazer isso valer seja com que governo for.

Clique aqui e leia mais artigos de Walter dos Santos.

Acesse – www.comerciariosdeguarulhos.org.br

Conteúdo Relacionado

Trabalhadores marcharão à Brasília por democracia e justiça – Ismael Cesar

Deliberado no Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores, ocorrido em outubro de 2023, a Marcha da Classe Trabalhadora à Brasília, está marcada para...

A importância e os desafios das frentes parlamentares – Antônio Augusto de Queiroz

As frentes parlamentares e bancadas informais desempenham papel relevante no cenário político, representando forma interessante de articulação, representação e influência para interesses diversos. Compostas...

Fiscalização da Previdência brasileira garante proteção – Wanderson Ferreira

A Previdência Social parte do princípio de que todos os trabalhadores precisam estar seguros em caso de perda de a capacidade de trabalhar, o...

Decisão lamentável – João Guilherme

Recentemente o juiz Eduardo Pires, da 30ª Vara do Trabalho de São Paulo, decidiu que o trabalhador não sindicalizado não tem direito aos benefícios...

Privatizar a educação pública beneficia apenas os tubarões da educação – Francisca Rocha

Desde que assumiu o governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas trabalha diariamente com a tese de destruição do Estado e privatização de todo...