Seminário da Alimentação une pautas por saúde

0
142

Sindicalistas de 14 Estados, Dieese, Fundacentro, Fiocruz e Ministério Público do Trabalho participaram em SP, quarta (18), de Seminário sobre a saúde dos trabalhadores na alimentação, negociações coletivas e Norma Regulamentadora 36.

O evento foi organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação, Confederação Brasileira Democrática dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação (Contac) e União Internacional dos Trabalhadores da Alimentação (Uita).

Cobertura – A Agência Sindical cobriu o evento, na Federação Fetiasp, Liberdade. O Seminário foi filmado e o conteúdo será disponibilizado às entidades. O jornalista João Franzin entrevistou os presidentes da CNTA, Artur Bueno de Camargo, e da Contac-CUT, Josimar Luiz Sechin.

O presidente da CNTA Afins avalia: “Realizamos um evento representativo, com ótimos debates pelos dirigentes e convidados”. Para o paulista e limeirense Artur, “o centro das atenções foi a defesa da NR-36, uma Norma específica a quem trabalha em frigoríficos”. Segundo ele, “será feito um apanhado sindical e técnico pra levar ao governo e mostrar que mudanças sinalizadas até agora aliviarão as empresas, mas prejudicarão mais de 500 mil trabalhadores no setor”.

Comunicação – Um dos painéis tratou da “Formação Sindical, com habilidades nas mídias, bases e junto à sociedade”. Para Josimar Sechin, presidente da Contac, “as resoluções aprovadas devem chegar ao chão de fábrica”. O dirigente gaúcho defende reforço na mídia sindical pra combater “as fake news antissindical e a verdadeira campanha que fazem contra as nossas entidades”. 

Unidade – Artur Bueno afirma que a unidade entre CNTA, Contac e Uita tornará mais fortes as lutas por redução da jornada e em defesa da NR-36. Ele também vê as direções mais dispostas a levar adiante metas e métodos coletivos. Já o presidente da Contac considera que no governo Lula, “por seu caráter progressista”, valorizará o debate, evitando imposições como fizeram Temer e Bolsonaro.

MAIS – Acesse o site da CNTA Afins, Contac e Ministério Público do Trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui