A Usp quer retomar o ensino presencial já no dia 4 de outubro para alunos e professores que tiverem recebido as duas doses da vacina contra a Covid-19. A Unesp e a Unicamp planejam retorno similar, mas sem data definida.

A reitoria da Universidade de São Paulo informa que vai exigir a apresentação do cartão de vacinação de todos os membros da comunidade acadêmica e que eles só poderão retornar para o presencial após 14 dias da segunda dose ou dose única.

Segundo decreto estadual, as instituições de ensino superior já podem receber alunos e professores com até 60% da capacidade para todos os cursos. As universidades públicas, porém, querem retomar quando todos estiverem imunizados.

De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, apesar do reinício das aulas presenciais a partir de 4 de outubro, a Usp diz que cada unidade da instituição irá definir qual será a exigência de frequência dos alunos, quais e quantas disciplinas serão ofertadas. Além disso, podem optar por seguir no modelo remoto ou híbrido.

Unicamp – Reitor da Universidade Estadual de Campinas, Antonio José de Almeida Meirelles conta que o retorno na instituição será, incialmente, para professores e demais funcionários a partir do dia 13 de setembro. As aulas presenciais teriam retorno gradativo. “Temos que assumir essa responsabilidade”, disse o docente, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Unesp – Já a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho tem previsão de retomada em outubro, assim como a Usp. O reitor Pasqual Barretti explicou, em entrevista ao portal Exame, que há um consenso entre as três universidades públicas de SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui