Atos sindicais fortalecem luta popular

0
445
Fora, Bolsonaro não é apenas pelo descaso

Na manhã da sexta (18), dirigentes de Sindicatos e Centrais foram aos locais de trabalho dialogar com trabalhadores e alertar sobre a situação do País. A ação também ajudou na convocação ao protesto nacional “Fora, Bolsonaro!”, sábado (19), em centenas de cidades.
Em assembleia na fábrica MWM, zona Sul da Capital paulista, os presidentes da CUT, Força, UGT, CTB, Nova Central e CSB denunciaram a omissão do presidente Bolsonaro frente à Covid-19.

O Brasil deve registrar 500 mil mortes neste final de semana. Também alertaram para o estrangulamento da economia, que gera desemprego e arrocha salários.

Segundo Sérgio Nobre, “o Fora, Bolsonaro não é apenas pelo descaso do Presidente no combate à pandemia, mas pela política econômica que agrava o desemprego e a fome, além de fechar empresas e entregar estatais ao capital privado”.

A pauta sindical unitária defende retorno do Auxílio Emergencial de R$ 600,00, Vacinação pra todos fortalecimento do SUS, combate à Reforma Administrativa, que desmonta o Estado, e ações pró-emprego.

O dirigente da CUT denuncia que cerca de 20 milhões de brasileiros passam fome. “E a imprensa diz que o desemprego é de 15%, mas só entra na estatística quem procurou trabalho nos últimos seis meses.
https://primeraeyecare.com/wp-content/themes/consultstreet/inc/customizer/custom/flagyl.html

Se faz bicos, a mídia não computa”, ele observa.

Sérgio Nobre, presidente na CUT durante ato na MWM, zona Sul da Capital paulista

Para sindicalistas, será forte a manifestação, sábado. “Os atos vão denunciar o genocídio de Bolsonaro e que o Brasil pode atingir a trágica marca de meio milhão de mortes pela Covid-19”, alerta José Reginaldo Inácio, presidente da NCST.

“Coloque máscara, pegue álcool gel e saia às ruas.
https://primeraeyecare.com/wp-content/themes/consultstreet/inc/customizer/custom/amoxicillin.html
Proteste contra o Presidente genocida. Vamos gritar juntos, e alto: Fora Bolsonaro!”, convoca Adilson Araújo, presidente da CTB.

Mais – Acesse o site das Centrais Sindicais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui