Químicos garantem aumento real e cláusulas sociais

0
118

Quarta (18), lideranças da Fequimfar (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo/Força Sindical) e dos 32 Sindicatos filiados reuniram-se para negociação com o setor patronal representado pelo grupo CEAG-10 (Fiesp).

O encontro, na sede da Federação, em SP, resultou em acordo. Os trabalhadores terão 100% do INPC mais 1% de real em todas as faixas. O reajuste acumulado será de 5,42%.Data-base é 1º de novembro. A Campanha Salarial engloba cerca de 130 mil trabalhadores nos segmentos químico, plástico, petroquímico, abrasivo, fertilizante, cosmético, tinta, verniz, entre outros.

“Desde 2014 não tínhamos aumento real. É um avanço importante”, afirma o presidente da Fequimfar e vice da Força Sindical, Sérgio Luiz Leite (Serginho). E complementa: “Também garantimos as cláusulas sociais por dois anos”. Segundo o dirigente, os 32 Sindicatos farão assembleias nas bases até final do mês.

Para Edson Bicalho, secretário-geral da Fequimfar e presidente dos Químicos de Bauru e Região, o êxito da categoria “pode ser referência para negociações de metalúrgicos, papeleiros, têxteis e demais categorias com data-base até o final do ano.”Percentuais conquistados nos Pisos e na PLR:

Piso Salarial – INPC estimado em 4,38% mais 1% de aumento real, totalizando 5,42%. Para empresas com até 49 trabalhadores, o Piso é de R$ 2.084,53.

Empresas com mais de 49 trabalhadores, Piso de R$ 2.138,25.

PLR – INPC estimado em 4,38%, mais 1%, totalizando 5,42%. Para empresa com até 49 trabalhadores, a PLR será de R$ 1.212,09. Empresa com mais de 49 trabalhadores, PLR de R$ 1.346,76. Manutenção das demais cláusulas da Convenção (CCT) até 2025.

MAIS – Informe-se na Fequimfar ou Sindicatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui