Bancários de todo Brasil encerraram com vitória a Campanha Salarial 2020 da categoria. Após 15 rodadas de negociações, os trabalhadores conseguiram arrancar dos bancos sua principal reivindicação: a manutenção dos direitos.

Em assembleias virtuais por todo o País, bancários aprovaram na noite da segunda, 31, a proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). Acordo bianual mantém todas as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho- CCT, mais 1,5% de reajuste salarial, abono de R$ 2 mil, reposição do INPC de 2,74% no vale-alimentação e vale-refeição, bem como nos valores fixos da PLR. E para 2021, prevê 0,5% de aumento real para salários e demais verbas.

Na avaliação de Ivone Silva, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, é uma vitória. “Mesmo num cenário adverso, conseguimos reverter a proposta dois bancos de reajuste zero, mudanças nas regras da Participação e retirada de direitos, com o fim da 13ª cesta alimentação e a redução da gratificação de função”, ela afirma.

Ivone revela que após 15 rodadas de negociação e de mobilizações nas redes sociais, os trabalhadores conquistaram uma proposta de reajuste, com a manutenção de todos os nossos direitos por dois anos. “O que é fundamental na conjuntura extremamente desfavorável pela qual estamos passando”, afirma Ivone.

Mais – Acesse Sindicato dos Bancários de SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui