Centrais atuam por vacina e Emergencial. População apoia luta

0
69

Centrais e Sindicatos realizaram quinta (4) o Dia Nacional de Mobilização por vacina pra todos, Auxílio Emergencial de R$ 600,00 e medidas pró-emprego. Dirigentes estiveram em locais de trabalho e terminais de transporte coletivo, com carros de som e panfletos.

Eles seguiram os protocolos de segurança, com máscara, álcool em gel e distanciamento, a fim de evitar aglomerações e contágios.

A avaliação é de que a população aprovou. Miguel Torres, presidente da Força Sindical, afirma: “É visível que o povo não concorda com a política do governo, que mata pessoas, trava a economia e aumenta o desemprego”.

O Senado aprovou a Proposta de Emenda Constitucional 186, que concede por quatro meses Auxílio de R$ 250,00. A proposta segue pra Câmara dos Deputados. O sindicalismo critica o valor.

Miséria – Segundo Sérgio Nobre, presidente da CUT, o fim do Auxílio Emergencial foi um ato de crueldade de Bolsonaro, que agravou a miséria e retirou dinheiro destinado ao consumo das famílias.

“Muitos brasileiros estão passando fome. O desemprego bate recorde. Portanto, é absurdo o governo propor Auxílio de R$ 250,00 e ainda querendo tirar do couro dos Servidores. Não aceitaremos”, afirma.

Rumos – As Centrais preparam os próximos passos. Segunda (8), voltam a se reunir pra definir o calendário permanente de atividades. Carreatas, bicicletações, bandeiraços e outras ações acontecerão nos finais de semana. Toda quinta, os atos terão carros de som, panfletagem e panelaços.

O movimento sindical vê clima favorável às mobilizações. Também aumentará a pressão pra que os Deputados votem Emergencial de R$ 600,00.

Guarulhos – Roseli Lima, dirigente metalúrgica de Guarulhos, participou de atos desde as 6 da manhã. Ela conta: “O povo está apreensivo com a explosão da doença e recebeu muito bem nossa mensagem. Vamos aumentar a pressão em cima das autoridades, principalmente quanto ao governo federal”.

Mais – Clique aqui e acesse os sites das Centrais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui