Centrais Sindicais brasileiras se reúnem com UAW

0
144

As Centrais Sindicais brasileiras devem se reunir hoje (terça), à tarde, com representantes do UAW – United Auto Workers of America – Sindicato que representa cerca de 40% dos trabalhadores da indústria automobilística nos EUA.

A entidade lidera greve nas chamadas “três grandes” montadoras: General Motors, Ford e Stellantis (ex-Chrysler). A luta principal é por aumento de salário.

Mas os sindicalistas também tentam obstar o movimento das montadoras de instalar plantas elétricas em Estados onde a legislação é hostil a Sindicatos (Union Bust). Nos EUA, a legislação varia por Estado.

A dimensão da greve fez o próprio presidente Joe Biden apelar às montadoras que aumentem os salários dos empregados. O líder norte-americano tem no sindicalismo uma de suas bases políticas e eleitorais.

Um outro problema combatido pelos trabalhadores é que, enquanto os salários sofrem arrocho, a distribuição de dividendos e pagamentos a CEOs se multiplica.

Greves e manifestações não são procedimentos comuns no sindicalismo dos Estados Unidos. Mas a paralisação atual é de repúdio ao arrocho.

LEIA TAMBÉMCentrais apoiam greve nas montadoras de veículos dos EUA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui