Após intensa negociação entre o Sindicato dos Comerciários de Guarulhos e Região com o patronal Sincovaga, os trabalhadores em supermercados e afins terão reajustados seus salários em 10,78% e a manutenção dos direitos estabelecidos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria.

Para o presidente dos Comerciários, Walter dos Santos, esta é uma importante vitória, já que havia dois anos que a entidade representante dos empresários não negociava a CCT. “Este acordo põe fim a um impasse que já durava desde 2018. Graças à persistência da categoria, conquistamos a assinatura da Convenção”, celebra o dirigente.

O acordo fechado consiste na reposição integral da inflação, medida pelo INPC, no período de outubro de 2020 a outubro de 2021 e também já garante a aplicação do índice para o período de 2021 a 2022. Além disso, os trabalhadores receberão um Abono de R$ 950,00, que deverá ser pago de forma parcelada.

Dissídio – Está em tramitação no Tribunal Superior do Trabalho (TST) o processo de díssidio coletivo da data-base 2019-2020, o qual discute o percentual de reajuste para o referido exercício e que aguarda decisão da Corte.

Direitos – Diversas conquistas anteriores também são mantidas. Walter dos Santos explica: “Garantimos os direitos de Convenções Coletivas anteriores, como a Participação nos Lucros e/ou Resultados, a estabilidade de 30 dias para o empregado que volta de auxílio-doença, adicional de 100% para trabalho em feriados, entre outros benefícios”.

Além dessas cláusulas, o acordo firmado também prevê a garantia do comissionista. “Esses trabalhadores recebem de acordo com as comissões sobre as vendas. Para eles, fica assegurada a remuneração mínima nos meses que não forem atingidas as metas, desde que eles cumpram a sua jornada normal”, ressalta o presidente do Sincomerciários.

MAIS – Acesse o site do Sincomerciários de Guarulhos e Região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui