Coronavírus deve matar 88 mil pessoas no Brasil até agosto, diz estudo

0
285

O Instituto para Métrica e Avaliação de Saúde (IHME) da Escola de Medicina da Universidade de Washington divulgou nesta quarta-feira (13) novas projeções para a situação do coronavírus no Brasil.

Segundo o estudo, se não houver nenhuma grande mudança no cenário, o país pode chegar próximo de 90 mil mortes. O IHME estipula que 88,3 mil brasileiros morrerão de Covid-19 até agosto desde ano.

A pesquisa possui variantes “flutuantes”. No melhor dos casos, o país terá 30,3 mil mortes e, no pior, 193,8 mil.

O pior cenário é mais drástico do que a estimativa apontada para os Estados Unidos: 147 mil. Hoje os EUA registram 82 mil óbitos. Já o “melhor cenário”, supera o “pior” de outros três países da América Latina que foram estudados pelo IHME: Equador, Peru e México.

Segundo o diretor do IHME, Christopher Murray, o objetivo das projeções é “informar às autoridades que determinam as políticas para que possam agir e se mobilizar para lidar com a covid-19”.

“As projeções do IHME para os óbitos no Brasil indicam claramente que sistema de saúde público do país está enfrentando um desafio assustador”, disse.

Segundo a pesquisa, o estado de São Paulo será o mais afetado, com 36 mil vítimas, seguido do Rio de Janeiro, com 21 mil. Pernambuco e Ceará teriam cerca de 9 mil.

No momento, o Brasil registra 12,400 mortes e 177,6 casos confirmados segundo dados oficias do Ministério da Saúde.

Fonte: Revista Fórum.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui