23.8 C
São Paulo
terça-feira, 18/06/2024

CTB reivindica queda maior de juros e “Fora Roberto Campos Neto!”

Data:

Compartilhe:

Após oito meses de governo Lula e com Taxa Selic ainda alta, o clamor popular crescer, defende Adilson Araújo, presidente da CTB.

É hora fortalecer a pressão pela saída do chefe do Banco Central, órgão que decide o índice, por meio do Comitê de Política Monetária. Segundo o dirigente, a o certo seria “levantar alto e bom som a Campanha Fora Roberto Campos Neto!”

Quarta (20), o Copom reduziu em 0,5% a taxa Selic, agora em 12,75%. Campos Neto foi nomeado por Bolsonaro e assumiu sob nova lei, de um BC independente.

Por sete meses, na gestão Lula, o BC manteve a Selic  em 13,75%. Esse índice contrastava claramente com a orientação do governo federal.

Para o cetebista, linha do presidente do BC vai na contramão do ciclo novo que começou com a volta de Lula à Presidência. “A taxa real, descontada a inflação, é de 6,68%. Uma agressão à economia brasileira,” ele diz.

Campos Neto é criticado por entidades sindicais e empresariais, inclusive o presidente Lula. Somente em agosto, o Copom inverteu a tendência e cortou a Selic em 05%.

Para Adilson, bancário baiano, juros altos não ajudarão a reverter a situação de cerca de 70 milhões de brasileiros que ainda enfrentam insegurança alimentar.

A campanha pra trocar o presidente do BC vem acompanhada da ideia de redução acelerada da Selic. Diz o dirigente: “Precisamos avançar nas ruas, ganhando força”. Adilson nega que a pressão das Centrais só ocorra nos dias de reunião do Copom. “A tentativa de aumentar a mobilização popular integraa  agenda contínua das Centrais, como os atos de rua,” comenta.

A CTB, presidida por Adilson Araújo, representa cerca de 8 milhões de trabalhadores.

Acesse – www.ctb.org.br

Conteúdo Relacionado

Metalúrgicos de Catalão conquistam avanços

Depois de muita negociação, terminou com boas notícias a Campanha Salarial 2024/2025 da John Deere, no Catalão, em Goiás. Os metalúrgicos conseguiram conquistar reajuste...

Cesta básica sobe, mostra o Dieese

Pesquisa mensal do Dieese apura que em maio o valor do conjunto de alimentos básicos aumentou em 11 das 17 Capitais. A Pesquisa Nacional...

Sindicato de Niterói firma aditivo com avanços

Mais uma vitória para uma grande parcela de frentistas no Estado do Rio de Janeiro. Desta vez, de Araruama, Cachoeira de Macacu, Guapimirim, Iguaba...

Miguel da Força defende democracia e inclusão

Na quarta (12), Miguel Torres falou em nome do sindicalismo nacional e da classe trabalhadora na Conferência da Organização Internacional do Trabalho, em Genebra,...

CUT debate os impactos dos parques eólicos para a classe trabalhadora

A CUT debateu nesta terça-feira (11) e quarta-feira (12) em Natal, no Rio Grande do Norte, os impactos dos parques eólicos nas comunidades locais,...