As negociações relativas ao Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) na CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), conduzidas pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (Seesp), estão emperradas.

Segundo informa a entidade dos trabalhadores, mesmo depois de adiar reunião do dia 5 para 19 de julho, a CET não apresentou melhoras na proposta do Acordo e a categoria considera insuficiente o ofertado.

“O Seesp aguardava que fosse apresentado índice de reajuste, mas nem mesmo a conclusão do acordo referente ao Programa de Participação nos Resultados (PPR) de 2021 e 2021 foi pontuada na reunião”, diz o Sindicato, em Nota.

De acordo com os Engenheiros, mesmo com aprovação do PPR por todos os órgãos, como o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Junta Orçamentária e Financeira, e dos próprios acionistas da empresa, faltou a assinatura do presidente da CET.

A entidade informa que a alegação da empresa é de não haver fluxo de caixa suficiente, sendo preciso receber valores de outras secretarias da Prefeitura da Capital paulista, para que seja estabelecido um índice de reajuste salarial.

“Essa demora gera todo tipo de descontentamento aos empregados”, critica o Seesp.

Mobilização – O Sindicato ressalta a importância dos trabalhadores em se manter unidos e mobilizados, para avançar no Acordo Coletivo com a CET. Em breve, a entidade convocará assembleia com os profissionais.

MAIS – Site dos Engenheiros de SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui