As entregas de comida por aplicativos serão brecadas em três cidades neste final de semana. Os entregadores farão greve em Goiânia e Aparecida de Goiânia, ambas no Goiás, e também em Manaus (AM).

Eles pedem melhorias nas condições de trabalho, e todas as empresas de entrega por aplicativo serão afetadas. Mas o alvo principal é o Ifood, a maior do ramo no país.

Nas cidades goianas, os entregadores não têm dia definido para voltar ao trabalho. Já em Manaus, a ideia é parar por 24 horas, a partir deste sábado, 12 de fevereiro.

Reivindicações – A principal exigência da categoria é o aumento da taxa mínima por corrida, hoje em R$ 5,31. Eles também reclamam dos bloqueios de conta, que muitas vezes são feitos de forma arbitrária e sem justificativa.

Os pedidos são: A divisão leal de pedidos entre as diferentes modalidades de entregadores; o fim dos desligamentos de conta sem justificativa; o término do agendamento de horário de trabalho e o aumento da taxa mínima por corrida.

Concorrência – Em março do ano passado o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) determinou uma medida preventiva temporária, proibindo que o iFood seguisse firmando contratos de exclusividade com os restaurantes. A norma foi elaborada para criar um obstáculo contra a inviabilização de concorrentes que a marca vinha impondo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui