Expectativa e Esperança em 2024 – Edson Carvalho

0
37

Há alguns dias li uma boa frase sobre o que esperar em 2024: “Não é um céu ensolarado à frente, mas o tempo está abrindo”.

De fato, salvo alguma surpresa, os dados mostram uma melhora gradual na economia.

O ano de 2023 foi complicado, ainda tivemos reflexos da pandemia, um novo governo começou e houve muita discussão no Congresso Nacional para a aprovação de reformas. Conflitos internacionais causaram incertezas e aumento de preços e alguns grandes varejistas brasileiros, como as Lojas Americanas, tiveram sérias dificuldades.

Entretanto, 2024 começou melhor. Segundo dados do Novo Caged, o Brasil fechou 2023 com um total de 1,48 milhão de empregos formais criados (carteira assinada), o comércio teve um saldo positivo de 276.528 novos postos de trabalho. O total de pessoas com emprego formal chegou a 43,9 milhões. Somando mercado de trabalho formal e informal, chegamos a 100,7 milhões de pessoas trabalhando. O IBGE apontou que a taxa média anual de desemprego em 2023 foi de 7,8%, a menor desde 2014. A atividade econômica surpreendeu. Fechamos 2023 com um crescimento do PIB de aproximadamente 3%, ficando em US$ 2,13 trilhões.

Além disso, foram aprovados o arcabouço fiscal e a reforma tributária do consumo, o que, apesar de adotados critérios discutíveis em relação aos investimentos nas classes menos favorecidas, traz um cenário estável.

A inflação, apesar de continuar a nos maltratar, perdeu força e fechou 2023 em 4,62%, com previsão de que seja menor em 2024. Nesse ponto, destacamos o nosso esforço nas negociações com os patrões, para que os comerciários da nossa base tivessem a recomposição salarial com aumento real e conseguimos reajustes de, no mínimo, 5%.

Em 2024, há novamente aumento real no salário mínimo, investimentos do governo e de grandes empresas e também haverá eleições municipais, que geram empregos, ainda que temporários, mas tudo isso movimenta a economia.

É claro que ainda não estamos de volta onde a pandemia começou e não recuperamos o nosso poder de compra, basta ver o quanto ganhamos e os preços no supermercado, mas pequena melhora da renda, a queda da inflação e a redução da taxa de juros podem nos permitir esperar 2024 em um caminho melhor.

O comércio abrirá novos postos de trabalho. Em razão disso, é essencial que aqueles que estão em busca de emprego não desanimem, pois acharão uma colocação.

Por fim, com cenário positivo, ou não, daremos seguimento ao nosso objetivo de negociar para ampliar o ganho real de salários, a participação nos lucros e resultados das empresas e de melhorar a qualidade de vida da categoria, oferecendo ainda mais serviços.

Comerciário, em 2024 conte conosco! Filie-se!

Edson Carvalho
Presidente do Sincomerciários de Guarulhos e Região

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui