O Sindicato dos Frentistas de Araguaína e Região (Sintraposto), no Tocantins, lançou boletim para a categoria que denuncia a intransigência do patronal em negociar com os trabalhadores. Segundo o presidente do Sintraposto, Neurivan Coelho de Oliveira, a Pauta de Reivindicações está pronta desde novembro de 2021. Apesar disso, os empresários fazem jogo duro e sequer dialogam com as duas entidades sindicais do Estado.

“Eles sempre adiam as negociações e se recusam a se reunir com os trabalhadores. Essa intransigência prejudica a categoria. Sequer fizemos uma primeira reunião”, afirma Neurivan.

Ações – O presidente do Sintraposto Araguaína conta que, após o vencimento da data-base, em 1º de março, não há permissão para que os frentistas desempenhem suas funções aos domingos e feriados e, por isso, os postos de combustíveis estão sendo notificados para que não operem nestes dias.

“O trabalhador não pode atuar aos domingos e feriados sem que haja cláusula específica na Convenção Coletiva que permita. Caso contrário, pode acarretar em ação judicial”, explica Neurivan.

Com todo o jogo duro dos patrões, o Sintrapostos Araguaína e o Sindicato de Palmas tentaram incluir o Ministério Público do Trabalho para mediar a negociação. O MPT, porém, arquivou o pedido, ao argumento de que falta interesse do patronal em negociar.

União – “Somente a unidade dos trabalhadores e a pressão sobre os empresários nos farão avançar nas negociações”, garante Neurivan Coelho de Oliveira.

MAIS – Acesse a página do Sintraposto Araguaína.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui