Gigantes da WEB viram novo Estado, adverte filósofo francês

0
1353
Pierre Lévy começou a pesquisar as implicações culturais da comunicação digital há 30 anos

Há mais de 30 anos, Pierre Lévy estuda a internet. Suas primeiras observações acerca do que viriam a ser as redes sociais eram otimistas. Hoje, não mais. “Gigantes da WEB são novo Estado”, ele diz em entrevista publicada sexta (23) no caderno de cultura do jornal Valor Econômico.

Segundo o filósofo, gigantes como o Google, Apple, Facebook e Amazon, viraram organizações tentaculares, que influenciam a vida de bilhões de pessoas, com capacidade de manipular vontades e votos.

Para Lévy, essas gigantes formam hoje “Estados-plataformas”, avançando em áreas e funções estatais tradicionais. Ele ressalta que, atualmente, 60% dos habitantes estão conectados à rede, onde, afora as informações, proliferam fanatismos, pedofilia e outras mazelas.

Pierre Lévy alerta para o poder político das gigantes.

Ele diz: “O que vejo agora, em termos de desenvolvimento histórico, é uma nova política que se baseia na potência da memória e do cálculo desses companhias na nuvem. Não há nenhuma burocracia governamental tão eficiente como a potência de memória e de cálculo da Amazon, Apple ou do Google”.

Dados – O filósofo destaca a importância do banco de dados. E afirma: “O que é novo é a comunicação politica baseada nos dados”. O poder das gigantes é certo. Mas em comunicação os caminhos ainda não estão claramente definidos.

Lévy lembra que, na campanha de 2016, Hillary Clinton optou por segmentar conforme sexo, idade e cor. Já Trump se baseou na categorização psicológica, conforme métodos da Cambridge Analytica.

Mais – Clique aqui e leia entrevista completa no Valor Econômico.