17.2 C
São Paulo
sexta-feira, 14/06/2024

Greve dos Ferroviários de SP garante reajuste

Data:

Compartilhe:

A greve dos trabalhadores da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), liderada pelo Sindicato dos Ferroviários da Zona Central do Brasil, que abrange os funcionários das linhas 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade, terminou vitoriosa. De acordo com a entidade, a empresa se mostrou intransigente durante a negociação de reajuste salarial, mas após o movimento grevista, o pagamento será feito em cinco parcelas a partir de outubro.

A paralisação iniciou à meia-noite de terça (24) e foi encerrada no mesmo dia. O governo do Estado de SP queria fazer o pagamento do reajuste em 10 parcelas a partir de 2022. O secretário estadual de Transportes, Alexandre Baldy, também recuou da decisão de demitir trabalhadores, como forma de intimidar o movimento grevista.

O desfecho se deu de forma inusitada.

Durante a exibição ao vivo do programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, Baldy e o secretário-geral do Sindicato, Alexandre Múcio, negociaram sob mediação do apresentador José Luiz Datena.

Segundo o sindicalista, assembleia dos trabalhadores, que ocorria no mesmo instante da participação televisiva, havia decidido aceitar a proposta da CPTM, mas os ferroviários não concordavam com as demissões.

Diante da fala do dirigente, Alexandre Baldy recuou e informou que as demissões não ocorreriam. Dessa forma, os funcionários da decidiram aceitar as propostas e encerrar a greve. Além disso, o secretário de Transportes também se comprometeu a receber o Sindicato para reunião.

Estado de greve – Apesar do discurso governista, o Sindcentral denuncia que alguns trabalhadores receberam telegramas informando sua demissão da CPTM, sob alegação de “falta de comprometimento com a Companhia e desorganização no trabalho”.

Diante de mais esse ataque, o Sindicato informa, em Nota, que permanece em estado de greve após ter cumprido com sua parte do acordo. Agora, resta o governo cumprir a sua. “Exigimos respeito aos ferroviários”, diz o documento divulgado pela entidade.

MAIS – Acesse a página do Sindicato dos Ferroviários da Zona Central do Brasil

Conteúdo Relacionado

Trabalhadores da Eletrobras deflagram greve por tempo indeterminado

80% do quadro adere à paralisação e dá remédio amargo aos patrões que não quiseram negociarOs trabalhadores do grupo Eletrobras estão de braços cruzados...

Bancários querem aumento real de 5%

Avança a campanha salarial do ramo financeiro ligado à Contraf-CUT. Um ponto alto foi a 26ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, encerrada...

“É o meu maior prêmio”, diz Ricardo Kotscho

Sexta, 7, no Dia da Liberdade de Imprensa, o jornalista Ricardo Kotscho recebeu o troféu Audálio Dantas, na Câmara Municipal de São Paulo. A...

Sinpro realiza encontro das Católicas

Aconteceu entre 7 e 8 de junho o Encontro Nacional de Professores e Estudantes das Universidades Católicas. Evento foi organizado pelo Sinpro Campinas, em...

Adriana Marcolino assume a direção-técnica

Fundado em 1955, o Dieese vive uma situação inédita, com duas mulheres no comando principal da entidade. Na presidência, a sindicalista Maria Aparecida Faria,...