Para dirigente, Sindicatos devem agir contra acordos individuais

0
449

Segunda, dia 8, a live diária da Agência Sindical falou com João Vicente Cayres. Ele é metalúrgico da Ford, ocupa a secretaria-geral da Central em São Paulo e também integra a direção nacional da entidade. O sindicalista enfatizou a necessidade de se garantir o emprego e também de cuidar da saúde dos trabalhadores, ante a pandemia da Covid-19.

Segundo Cayres, devido ao isolamento social, as entidades cutistas têm feito assembleias virtuais e até mesmo eleições. “Essas assembleias contam sempre com uma grande participação dos trabalhadores. O pessoal tem aprovado esse novo formato”, observa.

Principais trechos

Tecnologia – Não é hora de fazer reunião presencial. Por isso, temos que aprender a utilizar as novas tecnologias. Também estamos atentos ao aumento do home office, que, na prática, estica a jornada do trabalhador. Um tribunal suíço determinou à empresa ajudar a pagar contas como aluguel e luz das pessoas que pôs pra trabalhar em casa.

Retorno – A Scania voltou a trabalhar, tem um turno só, mas agora dividiu em três, com espaçamento entre os funcionários e todos os cuidados. Mas nem toda empresa faz assim. No setor frigorífico teve cidade que colapsou devido às contaminações. Muitos líderes se arrependeram de decisões erradas, até o Trump. O único que não se arrepende é o Bolsonaro. Estamos num País sem comando e o presidente estimula a desgraceira toda.

Auxílio – Nossos Sindicatos têm orientado a base sobre quem tem direito ao Auxílio Emergencial de R$ 600,00. Fazemos questão de deixar claro que foi conquista sindical e dos partidos de oposição. O governo, porém, é generoso com os bancos, a quem deu R$ 1,2 trilhão. Esse dinheiro precisava chegar ao mercado, em forma de crédito, principalmente pra pequenas empresas. Mas o dinheiro não tem chegado. Aliás, o Paulo Guedes, naquela reunião de abril, disse que não vai ajudar as pequenas, que empregam 70% da mão de obra no Brasil.

Sindicato – O trabalhador, mais do que nunca, precisa estar junto do seu Sindicato, em busca de apoio e orientação. Até pra evitar que as empresas, com base na MP 936 de Bolsonaro, queiram impor acordos individuais lesivos aos funcionários.

Assista – Clique aqui e confira nossa live na íntegra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui