Servidores de todo o Brasil participam hoje do Dia Nacional de Luta contra a PEC 32. Trata-se da reforma administrativa, de cunho neoliberal, que corta garantias trabalhistas e desmonta serviços públicos.

A Agência Sindical ouviu Antonio Carlos Fernandes Lima Junior, presidente da Confederação Nacional das Carreiras e Atividades Típicas de Estado (Conacate). Segundo o dirigente, que também coordena o movimento Basta!, a adesão às mobilizações é grande e muitos trabalhadores estão nas ruas contra a Proposta do governo.

Principais trechos:

Nacional – “Até o meio-dia já contávamos atos dos Servidores em todos os Estados, e outros ocorreriam à tarde. Posso dizer que conseguimos dar um caráter nacional à nossa manifestação”.

Adesão – “Muito boa, até maior do que se esperava. A unidade entre as entidades do funcionalismo cresceu e crescerá”.

Forma – “Não é, evidentemente, greve geral. Alguns atos são difusos. Mas certos setores entraram com peso, como as carreiras ligadas à segurança pública. Muito ativismo também nas redes sociais”.

Trabalhadores – “Um fato que merece ser valorizado é a participação e o apoio de trabalhadores do setor privado. Essa união tende a avançar. Registro o apoio de várias Confederações.”

Coordenação – “Nossa luta tem a coordenação de 15 entidades. As onze Centrais, o Movimento Basta!, a UPB, dos policiais, a ContiSef, Servidores Federais, além da Frente Parlamentar Mista dos Serviços Públicos, onde se destacam a deputada Alice Portugal (PCdoB) e o senador Paulo Paim (PT)”.

MAIS INFORMAÇÕES – Basta, Conacate, Força Sindical, CUT, Stap.

Material produzido pela Agência Sindical para o Sindicato dos Servidores de Guarulhos em repúdio à PEC 32

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui